Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > BRASIL

Maus-tratos: mulher é indiciada após marido morrer por desnutrição

Segundo a polícia, mulher alegou que o marido, que era italiano, estava doente; no entanto, ela não soube explicar qual doença ele tinha

Uma mulher, moradora de Pontalina, no sul goiano, foi indiciada por maus-tratos depois que o marido, um italiano, de 52 anos, morreu em decorrência de um quadro grave de desnutrição. Ela chegou a alegar que o homem estava doente, porém não soube explicar o que ele tinha. De acordo com informações da Polícia Civil de Goiás (PCGO), o homem se mudou para o Brasil em 2021 com a mulher.

O inquérito do caso foi concluído na quinta-feira (26/1). Segundo o delegado responsável pela apuração do caso, Pedro Democh, logo após a morte do homem, agentes estiveram na caso do casal e verificaram que ele estava acamado e caquético. Apesar de comprovado o crime de maus-tratos, a mulher não está presa.

Leia também

Para o investigador, tudo indica que a mulher privava o marido de alimentos e cuidados indispensáveis. “A companheira alegou que o homem estava doente, mas não soube indicar qual seria a enfermidade. Por outro lado, confirmou que em nenhum momento o conduziu até uma unidade de saúde, ou providenciou tratamento médico”, explicou o delegado.

A polícia detalhou ainda que as pessoas da região não sabiam que a vítima morava na casa com a mulher. Testemunhas acreditavam que a mulher morava sozinha.

Conforme divulgado pela polícia, a mulher, que não teve a identidade revelada, foi indiciada por maus-tratos com resultado morte. Se condenada, ela pode pegar de 4 a 12 anos de prisão.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas