Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > BRASIL

Influenciador Mateus Doido morre baleado em operação policial no Rio

Nas redes sociais, vítima compartilhava sua rotina com manobras arriscadas de moto


				
					Influenciador Mateus Doido morre baleado em operação policial no Rio
Influenciador Mateus Doido morre baleado durante operação policial no Rio. Redes sociais

O influenciador digital Mateus da Silva Ferreira, de 22 anos, foi baleado e morreu na noite desta sexta-feira (21) na comunidade da Muzema, na Zona Oeste do Rio. Moradores contam que ele foi atingido durante uma operação policial.

Mateus chegou a ser levado para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas já chegou morto ao local, segundo a direção da unidade.

Leia também

Durante toda a noite, moradores relataram um intenso tiroteio na região, que vem sofrendo há meses com as disputas territoriais de criminosos rivais.

Segundo a Polícia Militar, policiais militares da Subsecretaria de Inteligência foram cumprir um pedido de busca na comunidade quando foram atacados por cerca de 10 bandidos na região conhecida como Dona Dalva.

Durante o tiroteio, o Bope foi acionado para reforçar o local. Inicialmente, foram encontrados três homens feridos com três fuzis, granadas, munição e drogas. Nas buscas, um quarto homem foi encontrado ferido.

Eles foram levados para o Hospital Lourenço Jorge, onde, segundo a PM, dois morreram. Ainda de acordo com a corporação, um deles era foragido da Justiça. Ainda não se sabe se Mateus está entre os feridos registrados pela PM, uma vez que a corporação não conseguiu identificar todos.

O caso foi registrado na 16ª DP (Barra da Tijuca) e na Delegacia de Homicídios da Capital. Procurada, a Polícia Civil disse que investiga a morte de Mateus e de outro homem.

"Os policiais militares envolvidos na ação foram ouvidos e as armas apreendidas para a perícia. A investigação está em andamento para esclarecer a dinâmica dos fatos", afirma a nota.

Ele tinha completado 22 anos há três dias. Em luto, a namorada dele se declarou:

“Eu te amo tanto, a minha vida está destruída. Eu não desejo essa dor para ninguém. Você sempre me embarcava nas suas loucuras. Mesmo com as pessoas ao meu redor eu me sinto sozinha, você era minha casa. Minha casa era nos seus braços, no seu sorriso, queria que fosse mentira”.

A moça, que preferiu não se identificar, contou que eles estavam juntos minutos antes. Mateus tinha descido para buscar uma encomenda dela quando foi baleado.

"Eu mandei mensagem pra ele falando: 'Onde você tá? Você tá bem? Tá tendo tiroteio aqui'. Eu olhei pela janela e tinha dois caídos, mas não era ele. Quando olhei de novo, meia hora depois, ele estava caído no chão", conta ela.

Segundo a jovem, os policiais teriam impedido o socorro de Mateus.

"Eu fiquei falando que ele não era envolvido, ai eles falaram 'essa arma é o que? é brinquedo, car@#4?', falando que ele estava armado, mas ele não era envolvido", afirma a namorada.

O corpo dele foi levado para o Instituto Médico Legal do Centro do Rio. A mãe dele, que vive na Paraíba, veio para o Rio se despedir do filho e não teve forças para dar entrevistas.

Com a morte de Mateus, por volta de 21h, populares fizeram um protesto na região da Tijuquinha. Um ônibus foi sequestrado e usado como barricada.

Nas redes sociais, Mateus tinha mais de 70 mil seguidores e mostrava sua rotina de manobras arriscadas de moto. Ele era conhecido como Mateus Doido.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X