Bruno Covas é extubado após sangramento no estômago ser contido

O prefeito licenciado de São Paulo foi diagnosticado com câncer na cárdia, região entre o estômago e o esôfago, em 2019

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi extubado no fim da tarde desta segunda-feira (3/5), após o sangramento no estômago ser estancado. Ele segue internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, segudo informou o G1.

Covas foi diagnosticado em 2019 com câncer na região da cárdia, entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e nos linfonodos. Ele completou 41 anos em 7 de abril.

Na tarde desta segunda, o hospital Sírio-Libanês comunicou que Covas foi transferido para a UTI e intubado após sangramento no estômago.

Em comunicado divulgado nesse domingo (2/5), a prefeitura informou a decisão de Covas de se afastar do cargo por 30 dias para seguir o tratamento contra o câncer. Até então, ele despachava do hospital.

O prefeito licenciado foi internado para realizar exames de sangue, de imagens e endoscópico, com objetivo de prosseguir o tratamento quimioterápico e imunoterápico.

Prefeito passou mal no fim de semana

A previsão era que o político tucano já fosse internado no domingo, mas o procedimento foi agilizado após ele ter náuseas e vômitos no fim de semana.

Em entrevista à CBN, o médico David Uip informou, na manhã desta segunda, que aumentou o número de tumores no fígado, nos ossos, na bacia e na coluna.

“O tratamento é rígido, forte e está sujeito a complicações. O prefeito quer se dedicar integralmente à prefeitura […] Tratamento com quimioterapia e imunoterapia requer todos os cuidados […] Como é um tratamento muito poderoso, você sempre trata com a efetividade do tratamento versus o efeito colateral”, disse Uip.

Com o afastamento de Covas, quem assumiu nesta segunda o comando da prefeitura da maior cidade do país é o vice Ricardo Nunes (MDB).

“Tenho convicção de que nosso vice, Ricardo Nunes, e nossa equipe de secretárias e secretários manterão a cidade no rumo certo, cumprindo o nosso programa de metas e plano de governo, priorizando o combate à pandemia e seus efeitos”, disse Covas.

Na tarde desta terça-feira (4/5), uma comitiva de médicos que acompanham Covas realizará uma coletiva de imprensa no hospital Sírio-Libanês.

Bruno Covas é acompanhado pelas equipes coordenadas pelos médicos David Uip, Artur Katz, Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e Roberto Kalil Filho.