Artigo | Alyne Regis

Os alimentos que influenciam na sua performance cerebral

Alyne Regis

Nutricionista, especialista na implementação de hábitos e ativação neural. Mentora no programa habito28.com.br.

Você certamente já ouviu a seguinte frase: “nós somos o que comemos”. Também já deve ter lido esta famosa frase de Hipócrates: “que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio”. Enfim, a lição aqui é: para se obter um bom rendimento físico e corporal, seja você atleta ou não, a análise dos seus hábitos alimentares deve estar entre os itens obrigatórios no seu check list. Isso porque a nutrição tem relação direta com sua performance cerebral. Se isso nunca passou antes pela sua cabeça, está na hora de refletir sobre o que tem usado de combustível para seu cérebro.

Ultimamente, seu desempenho cerebral tem melhorado ou piorado? A resposta pode estar naquilo que você come. Se você tem vivido de forma muito frenética, ao ponto de não conseguir sequer prestar atenção na sua alimentação, cuidado! Talvez esse cansaço mental, essa fadiga cerebral, esse esgotamento que você tanto reclama, enfim, seja apenas um espelho do seu prato. Pense comigo: você, por exemplo, vem sentindo um cansaço que não passa nunca, mesmo que durma mais de 8 horas por noite? Pergunto isso porque é comum, para pessoas de ritmo frenético, faltarem alguns nutrientes essenciais no prato diário, que poderiam colaborar positivamente para o bom funcionamento do cérebro. A explicação pode estar aí.

A minha intenção aqui não é receitar uma dieta completa e balanceada para a sua necessidade individual. Mesmo eu sendo nutricionista de formação, especializada em ativação cerebral, não posso indicar nada sem conhecer especificamente cada caso. Além do mais, este trabalho requer o acompanhamento da evolução do paciente dentro de um objetivo definido. Por isso, meu intuito aqui é simplesmente fazer você refletir sobre seus hábitos alimentares e esclarecer o impacto negativo para seu cérebro, caso isso esteja descontrolado.

Saiba que alguns alimentos ou grupo de alimentos-chave, conhecidos por auxiliarem na boa performance cerebral, precisam obrigatoriamente existir no seu prato todos os dias. Se você não faz ideia por onde começar a se alimentar para ter saúde física e mental, nem conhece qualquer estratégia para manter equilíbrio nas suas escolhas alimentares diárias, entenda que precisa de ajuda profissional.

Para você conhecer mais sobre o assunto e conseguir refletir, saiba que existem 7 alimentos ou grupo de alimentos fundamentais ao bom desempenho cerebral. Você precisa analisar se está, minimamente, no caminho certo ou não. Faça esta análise: com que frequência você come peixes de águas frias e profundas (salmão, atum, sardinha, arenque etc.)? Pergunto isso porque esses peixes são ricos em ômega 3, gordura boa, super importante para a neurogênese e manutenção do bom funcionamento dos neurônios.

Outra reflexão importante é sobre a cafeína: sim o velho e bom café de todo dia é um importante antioxidante para estimular a concentração e função mental. Mas, obviamente, é necessário ter cuidado com o excesso. Por isso, um acompanhamento nutricional planejado é imprescindível.

Os vegetais verde-escuros, como couve, espinafre, e brócolis, são o terceiro grupo da lista. Excelentes para o funcionamento cerebral, aprendizagem e memória. Já o quarto grupo da lista são amendoins, amêndoas, nozes e castanhas. São ricos em ácidos graxos - gordura boa para a memória. E no quinto lugar da lista está o açafrão ou a cúrcuma, presente no curry - tempero indiano usado para preparar os alimentos. É rico em antioxidantes, além de ser anti-inflamatório, estando relacionado a uma melhor atividade cognitiva.

Em penúltimo lugar da lista está o suco de uva integral, que possui o resveratrol - um polifenol que protege o cérebro do excesso de radicais livres. Por fim, chegamos ao abacate, rico em vitaminas B6, B12, C e E, além de selênio, luteína, colina e outros compostos. Todos fundamentais para os neurônios.

Agora uma pergunta que faço sempre a todos os meus pacientes: qual desses grupos de alimentos você precisa incluir na sua dieta para melhorar a sua performance cerebral? De fato, nós somos o que comemos, mas nosso cérebro tem a potência e a agilidade dos combustíveis que damos a ele todos os dias. Que tenhamos todos uma boa alimentação cerebral! E, se perceber descontrole alimentar, com impactos diretos na sua performance cerebral, procure ajuda profissional especializada.