Artigo | Dra. Maira Sampaio

O chocolate não é um vilão!

Semente do Cacau é riquíssima em substâncias antioxidantes como o resveratroal e flavonóides

Dra. Maira Sampaio

Médica formada desde 2006 Atua nas áreas de Nutrologia e Medicina Integrativa Residência médica em Pediatria Pós graduada Nutrologia Pós graduada em Praticas Ortomoleculares e Longevidade Saudável Pós graduada em Nutrição Materno Infantil Pós graduanda em Ciências da Obesidade e Sarcopenia Atuações: Hospital Istaelita Albert Einstein e consultório particular

O nome Cacau deriva do latim “Theo-broma” que significa “alimento dos deuses“ e não é à toa que ele é chamado assim, não é mesmo? Só de pensar já dá água na boca!

Sua semente é riquíssima em substâncias antioxidantes como o resveratroal e flavonóides, principalmente epicatequinas (como a vitamina C) e catequinas ; além de minerais como magnésio, enxofre, ferro e cálcio.

Tais características de sua composição podem trazer diversos benefícios para a saúde, tais como:

- A presença de enxofre, conhecido como o “mineral da beleza”, melhora a qualidade da pele e deixa unhas e cabelos mais fortes.

- Melhora do humor, e sintomas de depressão e ansiedade, pois é rico em substâncias precursoras da serotonina, um neurotransmissor que atua na regulação do humor, ritmo cardíaco, sono e apetite.

- Dentre todos os alimentos, o cacau é o que tem maior fonte de magnésio, que ajuda a equilibrar a bioquímica cerebral. Também regula o ritmo cardíaco, a pressão arterial e alivia cólicas menstruais.

- Previne anemia, pois é rico em ferro.

- Os flavonoides e catequinas presentes no cacau ajudam a regular o intestino. A medida que chegam no intestino grosso, podem aumentar a quantidade de bifidobactérias e lactobacillus, que são bactérias boas, com efeito prebiótico, que melhoram o seu funcionamento.

- Além disso, contém mais flavonóides antioxidantes que bebidas como o vinho tinto e os chás, que protegem o sistema cardiovascular.

- Rico em teobromina, favorece a circulação de sangue no cérebro, prevenindo doenças neurológicas como demência, Alzheimer e Parkinson.

- Ajuda no controle do peso, pois diminui a síntese e absorção de gorduras, além de promover maior sensação de saciedade, já que auxilia na regulação de insulina. Mas não se anime rsrs, estamos falando do chocolate amargo, que possui maior quantidade de cacau que o ao leite.

E depois de saber de todos estes benefícios, você pode estar pensando: “com a Páscoa chegando, então o chocolate está liberado!!!”.

Vá com calma, não é bem assim...

Saiba nem todo chocolate é igual, e nem todo cacau é processado da mesma forma. Embora ele tenha proteínas, gorduras, açúcares, minerais e vitaminas, que são nutrientes vitais para o corpo humano, a maior parte dos chocolates que encontramos à venda por aí é puro açúcar e gorduras ruins. Para que o chocolate te traga todos os benefícios da semente, prefira os amargos; quanto mais amargo ele for, mais cacau ele tem e melhor será para a sua saúde.

Nesta Páscoa não precisa se privar desta delícia, mas a regra que deve fazer parte do seu dia a dia permanece aqui também: MODERAÇÃO! Evite o consumo excessivo, é melhor comer aos poucos do que tudo de uma vez.