Artigo | Myra Jurema da Rocha Leão

Meu câncer tem cura?

Algumas pessoas que desenvolvem o câncer apresenta um componente hereditário, isso aumenta muito a chance da pessoa desenvolver um outro câncer em outro sítio primário

Myra Jurema da Rocha Leão

Mestra em Ciências Médicas – UFAL - Especialista em Cirurgia Oncológica – SCMM. Graduada em Medicina – UFAL CRM/AL - 5116

Estou aqui hoje para falar com você sobre um assunto muito importante, que sempre me perguntam quando estou fazendo atendimento aos meus pacientes oncológicos.

Doutora, meu câncer tem cura? Eu já estou curada? Até quando preciso ficar passando em consulta com a senhora!

Bem meus queridos, a primeira coisa que gostaria de falar para você é que precisamos focar no hoje, o dia de hoje é um grande presente de Deus, para viver tudo aquilo que ainda não vivemos, fazer o nosso melhor, sermos gratos a Ele por tudo, porque tudo vem Dele, é por Ele e para Ele... Não podemos compreender seus propósitos, mas se ainda estamos nessa terra, então é porque seu propósito em nossas vidas não acabou!

Não é à toa que o dia de hoje se chama PRESENTE, porque o amanhã não existe, já parou para pensar nisso???

Então meu querido (a) se um dia já foi diagnosticado com câncer, o mais importante é você viver na sua melhor versão, com a melhor qualidade de vida, em sua plenitude física, mental e espiritual, um dia de cada vez.

Nós cuidamos de pessoas com câncer, e geralmente falamos em tratamento curativo, porém isso não quer dizer que é IMPOSSÍVEL que o câncer volte... Apesar de existirem inúmeras formas de tratamento para cada tipo de câncer (Radioterapia, cirurgia, quimioterapia, imunoterapias, cada vez mais personalizado, com grandes chances de remissão da doença...) Algumas pessoas que desenvolvem o câncer apresenta um componente hereditário, isso aumenta muito a chance da pessoa desenvolver um outro câncer em outro sítio primário.

Então preferimos falar em sobrevida global em 5 anos, qual a chance de uma pessoa com câncer sobreviver em um período de 5 anos, ou mesmo sobrevida livre de doença ou recorrência, por quanto tempo a pessoa passa sem manifestar a doença...

A consulta com o oncologista ou cirurgião oncológico, deverá ser, habitualmente, trimestral nos primeiros 2 anos, após semestral por 2-3 anos, e posteriormente anual.

O importante é viver o seu melhor no dia de hoje, se cuidar e ter um acompanhamento especializado de forma periódica.

Cuide-se e seja feliz!