Suspeito de triplo homicídio por causa de cigarro em Arapiraca é preso em João Pessoa

Dentre as vítimas está uma mulher e o esposo dela; a terceira pessoa assassinada foi um amigo do casal

O suspeito de praticar um triplo homicídio em Arapiraca, em 2019, foi preso nessa terça-feira (9) em João Pessoa, em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela 5ª Vara Criminal de Arapiraca. O crime, de acordo com as investigações, ocorreu em um bar por causa de um cigarro.

De acordo com o delegado do caso, Everton Gonçalves, o suspeito, de 23 anos e identificado pelas iniciais T.P.A.S., estava fumando, quando foi pedido pela dona do bar para que ele apagasse o cigarro.

A dona do bar é Quitéria Caetano de Lima, uma das vítimas do triplo homicídio. Segundo as investigações, após ela fazer o pedido, começou uma discussão, momento em que o jovem sacou uma arma e matou a mulher, o marido dela e um amigo do casal. Os dois foram identificados como Jailson Catu da Silva e Edson Caetano da Silva.

A briga resultou ainda em uma quarta pessoa ferida, que sobreviveu. O triplo homicídio ocorreu no bar localizado no sítio Capim em Arapiraca, em janeiro de 2019. Após a prisão, efetuada entre as polícias civil de Alagoas e da Paraíba, o suspeito foi levado para Arapiraca, onde ficará à disposição da Justiça.