Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > NOTÍCIAS

Adolescente de 17 anos estuprada pelo pai em UTI já está no quarto

Segundo enfermeiras, a adolescente teve uma melhora “absurda” após a prisão do pai, na metade de maio


				
					Adolescente de 17 anos estuprada pelo pai em UTI já está no quarto
A adolescente de 17 anos, estuprada pelo pai enquanto estava na UTI,. Reprodução/TV Globo

São Paulo — A adolescente de 17 anos, estuprada pelo pai enquanto estava na UTI, teve alta da unidade e agora está no quarto de um hospital de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. A menina teve uma evolução no quadro médico dias após a prisão do suspeito, informou a equipe médica ao G1.

As enfermeiras que atenderam a vítima afirmaram que ela deixou o leito na segunda quinzena de maio e que, desde a prisão do pai, apresenta melhoras:

Leia também

“Do dia da prisão dele em diante ela só teve melhora. A gente percebeu que a paciente teve uma melhora absurda do quadro clínico dela” revelou uma funcionária não identificada ao G1.

Uma outra pessoa que trabalha na unidade revelou que a menina já está comendo, começou a se expressar e já está sorrindo. Apesar disso, “passava noites e noites em claro, chorando e em extremo estresse”.

Já no quarto, a jovem não precisa mais da traqueostomia – abertura frontal da traqueia com inserção de cânula – e respira pelas vias superiores.

Reações anormais

A jovem está internada no hospital desde 3 de abril, quando sofreu uma parada cardiorrespiratória após fumar um cigarro eletrônico em uma festa. A menina é diagnosticada com asma e não estava com o medicamento. Por isso, ela passou muito tempo sem oxigênio e acabou dias internada na UTI sem conseguir se comunicar e se mexer.

Durante o tempo da adolescente na unidade de terapia intensiva, os médicos perceberam que ela apresentava reações anormais ao ver o pai. A paciente começava a chorar, se debatia e também tentava gritar ao ver o homem. Além disso, a frequência cardíaca da jovem chegava a 190 batimentos por minuto, quando o normal varia entre 50 e 90 bpm.

Esse comportamento fez com que os funcionários do hospital desconfiassem da conduta do pai. Então, eles decidiram gravar uma das visitas. Nas imagens, feitas por telefone, o pai é flagrado acariciando os seios da menor por baixo do avental e tocando as pernas da menina. Além disso, testemunhas afirmaram à investigação do 2°DP de São Bernardo que o material também mostrou ele abrindo a fralda da filha e acariciando sua vagina. O pai ainda dava beijos excessivos no pescoço e no peito dela.

Um exame de corpo de delito confirmou que a menor apresentava lesões recentes compatíveis com a prática de “atos libidinosos”.

O homem foi preso no dia 14 de maio e responde por estupro de vulnerável. O caso já está na Justiça e corre em segredo.

Defesa e família

Em nota enviada ao Profissão Repórter, programa da TV Globo, a defesa do acusado disse que as gravações apresentadas à investigação não confirmam a prática do crime e, por isso, o homem deve ser considerado inocente até que o crime seja provado.

Também ao programa, a mãe da vítima e esposa do suspeito disse que “ele não fez nada” e que o homem é um ótimo pai para os filhos. A mulher ainda alegou que as acusações estão “destruindo a sua família e que eles são dependentes [do homem]”.

Veja a matéria completa em: Metrópoles

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X