Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
HOME > blogs > EDIVALDO JÚNIOR
Imagem ilustrativa da imagem Dia de caos em Maceió: “Queremos a chave, o chaveiro ele pode ficar"

BLOG DO
Edivaldo Júnior

Dia de caos em Maceió: “Queremos a chave, o chaveiro ele pode ficar"


				
					Dia de caos em Maceió: “Queremos a chave, o chaveiro ele pode ficar"
Protesto paraou o trânsito parou nas vias de acesso ao Porto de Maceió. Edivaldo Júnior

Um protesto de moradores do Vergel do Lago tornou o trânsito no bairro de Jaraguá e adjacências num verdadeiro caos nesta sexta-feira (12/04). Pela manhã, a concentração deles foi em frente à sede da prefeitura de Maceió. A manifestação foi feita para pressionar a prefeitura de Maceió a entregar as chaves do conjunto habitacional que está pronto há mais de um ano.

À tarde, enquanto algumas pessoas ameaçavam invadir o residencial Parque da Lagoa, às margens da Lagoa Mundaú, o protesto em Jaraguá ganhou fôlego e os manifestantes bloquearam a entrada do Porto de Maceió, provocando um engarrafamento que se prolongou até o final do dia em várias ruas de Jaraguá.

O que os manifestantes cobram é a entrega das chaves de 600 apartamentos já sorteados pela prefeitura de Maceió, que deveriam ter sido entregues desde o início da semana, além do sorteio de outras mil unidades que já estão prontas desde o ano passado, mas permanecem fechadas. Durante o protesto, uma das manifestantes desabafou: “Diga ao prefeito que a gente quer a chave, com o chaveiro ele pode ficar”. Logo após a desobstrução das vias, por volta das 18h, outros manifestantes prometeram “voltar na próxima segunda-feira”.

A líder comunitária Lilian Silva, que ajudou a coordenar a manifestação, explicou que os grupos reivindicam uma resposta efetiva da prefeitura de Maceió e que os imóveis deveriam ter sido entregues nos dias 8 e 9, segundo compromisso da Secretaria de Habitação de Maceió.

Ela negou, no entanto, a possibilidade de invasão aos apartamentos. “Nós queremos uma entrega digna e que o prefeito de Maceió cumpra o que foi dito. A gente está aqui desde às 8h da manhã e não teve resposta nenhuma. Ninguém se pronunciou para falar conosco, viemos porque houve promessa de que no dia 8 e 9 a entrega das chaves seria feita e que no dia 10 aconteceria outro sorteio, mas também não teve resposta”.

Segundo Lilian, a prefeitura alegou que a entrega dos imóveis só seria realizada no final do mês, devido a entraves burocráticos com as concessionárias de água, energia e registro cartorial. “Sendo que nós estamos precisando, são muitas mães de família desamparadas que estão sendo colocadas para fora do aluguel social. Ficamos à toa e à mercê”.

Irresponsabilidade

O vereador Joãozinho Gabriel (MDB) criticou a falta de resposta da prefeitura e, principalmente, a demora na entrega dos imóveis. “É muita irresponsabilidade, já houve atrasos demais, isso para um empreendimento que está pronto muitos e muitos meses. Não entendemos por que não são entregues. Estão esperando chegar a campanha para entregar, esperando chegar mais próximo da eleição ou estão com algum problema na Caixa. Se não for isso, não vejo outro motivo”, aponta.

Segundo Joãozinho, a prefeitura mudou até o nome do conjunto, de "De Frente para a Lagoa" para "Parque da Lagoa", para tentar se apropriar da iniciativa da obra que foi viabilizada na gestão anterior.

“Ele levou até o Kobra para lá, disse que o artista famoso internacionalmente ia pintar um mural. Até agora nem uma lagartixa começou a pintar nada por lá, quanto mais o Kobra. Se for por isso que ele está esperando, melhor dar logo os apartamentos, porque as pessoas estão morando em barracos insalubres na beira da lagoa ou pagando aluguel caro”, aponta.

Em junho de 2022, JHC visitou o Parque da Lagoa com o artista Eduardo Kobra e o ex-jogador de futebol Cafu. Kobra é autor de pinturas artísticas em mais de 50 países, que estão espalhadas nos cinco continentes e a promessa, à época, era de que “a orla da Lagoa Mundaú iria ganhar um painel gigante de muralismo”.

Em nota enviada à imprensa, a prefeitura informou que está trabalhando junto à Caixa Econômica Federal para acelerar os trâmites burocráticos e conseguir realizar a entrega do residencial.

Leia a nota completa:

A Prefeitura de Maceió informa que a cidade está desenvolvendo a maior obra do programa Minha Casa Minha Vida do Brasil, que é o Parque da Lagoa, com 1776 unidades habitacionais, orçada em mais de R$ 200 milhões. Já foram entregues 160 imóveis e a obra inteira está sendo finalizada.

A Prefeitura, no entanto, estranha o movimento ocorrido na manhã desta sexta-feira, uma vez que mantém diálogo permanente com a comunidade, para detalhar o andamento da entrega das 600 chaves, sorteadas há pouco mais de um mês. Os moradores da região sabem que a gestão tem trabalhado sem descanso para resolver os últimos entraves burocráticos junto à Caixa Econômica Federal e liberar os apartamentos o mais rapidamente possível.


				
					Dia de caos em Maceió: “Queremos a chave, o chaveiro ele pode ficar"
Depois de um dia inteiro de protesto, os moradores do Vergel liberam as vias no final da tarde desta sexta-feira (12). Edivaldo Júnior