Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
HOME > blogs > EDIVALDO JÚNIOR
Imagem ilustrativa da imagem A ‘trasversatilidade’ do turismo: ICMS bate novo recorde em Alagoas

BLOG DO
Edivaldo Júnior

A ‘trasversatilidade’ do turismo: ICMS bate novo recorde em Alagoas


				
					A ‘trasversatilidade’ do turismo: ICMS bate novo recorde em Alagoas
Secrataria da Fazenda de Alagoas registra crescimento no ICMS de março. Edivaldo Júnior

Pelo décimo quarto mês consecutivo, a Secretaria da Fazenda de Alagoas fechou a arrecadação de ICMS em alta, superando a inflação. Em março, alcançou-se um novo recorde para o mês, com o quarto melhor resultado da série histórica.

Em março de 2024, o ICMS (mais Fecoep) fechou em R$ 686,6 milhões, representando um aumento de 29,23% em comparação com o volume arrecadado (R$ 531,3 milhões) no mesmo período do ano anterior.

Até agosto de 2023, a receita de ICMS ficava abaixo da casa dos R$ 600 milhões. Desde setembro, o valor arrecadado mensalmente ultrapassou esse patamar, indicando uma recuperação da receita estadual. Entre junho de 2022 e julho de 2023, Alagoas registrou receitas mais baixas devido a mudanças na tributação do ICMS dos combustíveis (LC 192 e 194).

O superintendente da Receita Estadual, Kiko Suruagy, destaca que, assim como outros Estados, Alagoas se beneficia da economia nacional, que "está se estabilizando, com sinais claros de mercado de trabalho aquecido, inflação sob controle e resultados favoráveis de setores importantes, como o industrial, comercial e de serviços."

Segundo Kiko, no caso de Alagoas, o resultado se destaca "pela mudança na sistemática de fiscalização, onde prepondera o contribuinte arretado. Antes de qualquer autuação, há uma educação fiscal, uma orientação, uma oportunidade para a regularização sem nenhuma penalidade. Isso tem sido preponderante no relacionamento fisco-contribuinte, que tem dado excelentes resultados mês a mês."

Turismo:

Outro destaque positivo na arrecadação, segundo Kiko, é o turismo: "o trabalho feito pela Secretaria de Turismo para esta temporada injetou quase R$ 2 bilhões na economia alagoana. Foram mais de 1 milhão de turistas nesta temporada, que vai de dezembro de 2023 até março de 2024. Sem sombra de dúvidas, esse foi um dos maiores fatores."

"Lembrando que o turismo é uma economia transversal, que permeia diversos setores da economia e influencia diretamente nos resultados de nossa arrecadação", reforça Kiko.


				
					A ‘trasversatilidade’ do turismo: ICMS bate novo recorde em Alagoas
Edivaldo Júnior

Análise

O Papel do Turismo no Crescimento Econômico de Alagoas

O turismo é uma das forças motrizes por trás do crescimento econômico do estado de Alagoas. Recentemente, a Secretaria da Fazenda do Estado divulgou números impressionantes: em março de 2024, a arrecadação de ICMS atingiu um recorde histórico, ultrapassando os 686 milhões de reais. Esse valor representa um aumento significativo de 29% em relação ao mesmo período do ano anterior, superando em muito a inflação acumulada.

Conversei com Francisco Suruagy, secretário especial da receita do Governo do Estado, que destacou alguns fatores-chave por trás desse crescimento. Primeiramente, Alagoas está se beneficiando do momento favorável da economia nacional, com indicadores positivos como mercado de trabalho aquecido e inflação sob controle. Além disso, mudanças na sistemática de fiscalização têm contribuído para um relacionamento mais harmonioso entre fisco e contribuintes, resultando em melhores resultados na arrecadação.

No entanto, um dos principais impulsionadores desse crescimento é o setor de turismo. Durante a alta temporada, que se estendeu de dezembro de 2023 a março de 2024, mais de 1 milhão de turistas passaram pelo aeroporto de Maceió. Esses turistas injetaram cerca de 2 bilhões de reais na economia alagoana, movimentando diversos setores, como comércio, gastronomia, entretenimento e serviços.

O investimento contínuo no turismo por parte do governo estadual promete trazer ainda mais benefícios econômicos. Com cerca de 45.000 leitos disponíveis para hospedagem e mais de 900 estabelecimentos turísticos, o setor gera aproximadamente 40.000 empregos diretos e 120.000 empregos indiretos em Alagoas.

Portanto, fica claro que o turismo desempenha um papel fundamental no desenvolvimento econômico do estado. À medida que mais visitantes são atraídos para Alagoas, a economia local se fortalece, gerando empregos e impulsionando o crescimento. O investimento no setor turístico não apenas aumenta a receita do estado, mas também promove o bem-estar e o progresso de toda a comunidade.

Vamos continuar acompanhando de perto os avanços no turismo em Alagoas e os impactos positivos que isso traz para nossa região. Até a próxima atualização!

Veja a análise no vídeo: