Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > ALAGOAS

Alagoas registra 2º maior desempenho do Nordeste na criação de emprego

Caged aponta crescimento de 5,93% no número de carteiras assinadas, o 5º maior do país

A taxa de geração de empregos de Alagoas é a segunda maior do Nordeste e a quinta melhor do Brasil.
A taxa de geração de empregos de Alagoas é a segunda maior do Nordeste e a quinta melhor do Brasil. | Foto: Orlando Costa / Ascom Setur

Alagoas registrou saldo positivo de 23.291 postos de trabalho com carteira assinada em 2023. O aumento foi de 5,93% em relação ao ano anterior, segundo dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na terça-feira (30) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

A taxa de geração de empregos de Alagoas é a segunda maior do Nordeste e a quinta melhor do Brasil. Na região, o estado fica atrás apenas do Piauí, que registrou crescimento de 6,43%. Alagoas fica à frente do Rio Grande do Norte (4,94%), Sergipe (4,51%), Ceará (4,35%), Paraíba (4,28%), Maranhão (3,81%), Bahia (3,78%) e Pernambuco (3,75%). Em todo o País, a geração de empregos foi puxada pelo Amapá, que apresentou crescimento de 7,45%. Em seguida aparecem Roraima (6,89%), Piauí (6,43%), Tocantins (6,08%) e Alagoas.

Leia também

Para o governador Paulo Dantas, o desempenho de Alagoas é fruto de um trabalho de desenvolvimento, planejado e executado pelo Governo do Estado. “Criamos ambiente favorável à vinda de nossas empresas e estamos empenhados na atração de investimentos, porque acreditamos que não há ferramenta mais poderosa para o combate à pobreza do que a geração de emprego e renda”, destacou.

Segundo o Caged, o comportamento do emprego em Alagoas no ano passado foi puxado pelo setor de serviços, que abriu 13.810 novas vagas formais, o correspondente a 59,2% do total de empregos gerados no estado. Em seguida aparecem a indústria, com a criação de 3.758 vagas, comércio (3.631) e construção (3.631). O setor de agropecuária foi o único que encerrou o ano com saldo negativo, com o fechamento de 167 postos formais de trabalho.

INCENTIVO

Um dos fatores que contribuíram para a abertura de postos de trabalho no setor de serviços foi a execução, por parte do Governo do Estado, da Escola do Turismo. Desenvolvido para atender a demanda do trade turístico alagoano por mão de obra qualificada, o programa ofertou no ano passado mais de 3,5 mil vagas em diversos cursos profissionais, com 130 turmas formadas, mais de 30 especializações e certificados de conclusão.

A taxa de geração de empregos de Alagoas é a segunda maior do Nordeste e a quinta melhor do Brasil.
A taxa de geração de empregos de Alagoas é a segunda maior do Nordeste e a quinta melhor do Brasil. | Foto: Orlando Costa / Ascom Setur

Segundo levantamento da Secretaria de Estado do Turismo (Setur), cerca de 3 mil alunos foram capacitados em 28 municípios turísticos, em apenas quatro meses de execução. A expectativa é que o programa capacite 11 mil pessoas este ano.

Os incentivos do Governo do Estado abrangem todos os setores. Em dezembro do ano passado, por exemplo, o Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico e Social (Conedes) da Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (Sedics) aprovou incentivos fiscais para nove empresas, por meio do Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado (Prodesin). Juntos, os empreendimentos injetam R$ 29,8 milhões na economia alagoana.

Para a titular da Sedics, Maria Alice Beltrão, o Governo de Alagoas segue trabalhando para prospectar novos investimentos. “Os benefícios locacionais e fiscais atraem novas empresas, impulsionando a nossa economia. Com isso, são novos postos de trabalho e novas oportunidades para os alagoanos”, disse.

Criado pela Lei Estadual nº 5.671, de 1º de fevereiro de 1995, o Prodesin tem como objetivo promover o desenvolvimento econômico do estado, atraindo novos investimentos e estimulando a expansão de empresas já instaladas e, consequentemente, gerando novos postos de trabalho.

Em 2016, o programa sofreu uma modernização e passou a oferecer redução de 92% no pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na saída dos produtos industrializados. Ganharam também diferimento do ICMS os bens destinados ao ativo fixo, a matéria-prima utilizada na fabricação de produtos e na aquisição interna de energia elétrica e gás natural.

Para dinamizar ainda mais a economia e seguir gerando emprego e renda, o governador Paulo Dantas inaugurou, em junho de 2023, o escritório comercial do Estado na cidade de São Paulo, colocando Alagoas como ator fundamental para a recuperação do setor industrial e para a expansão do campo das atividades prioritárias, aumentando a capacidade das empresas de ambos os estados atuarem de forma complementar. "Vamos juntos promover Alagoas e mostrar para o Brasil e para o mundo a nossa história, cultura e diversidade”, ressalta o governador.

ESTOQUE

Com o resultado de 2023, o estado acumula um estoque de 415.916 postos de trabalho com carteira assinada. 47,6% desse total estão concentrados no setor de serviços, que tem um estoque de 198.313 vagas. Em seguida aparecem o comércio, com 96.431 empregos, indústria (78.356), construção (27.024) e agropecuária (15.792).

Dos 23.291 empregos gerados em Alagoas no ano passado, 13.744 são ocupados por homens, o que representa 59% do total. Outros 9.546 são postos de trabalho femininos. Segundo o levantamento do Caged, a faixa etária entre 18 e 24 anos ocupa 67,2% das vagas criadas em 2023, com 15.666 trabalhadores.

O cadastro também aponta que 78,3% dos postos com carteira assinada criados no estado em 2023 são ocupados por trabalhadores com ensino médio completo, o que representa 18.250 vagas. Em seguida aparecem profissionais com ensino superior completo (3.378), fundamental incompleto (1.122), médio incompleto (479) e superior incompleto (254).

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas