Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > NOTÍCIAS

Porteiro é flagrado com arma e confessa duplo assassinato em festa

Fernando Santana Pereira foi preso no trabalho após ser flagrado com pistola que teria sido usada no assassinato


				
					Porteiro é flagrado com arma e confessa duplo assassinato em festa
Fernando não apresentou documentação da arma. Divulgação/Polícia Civil

São Paulo — O porteiro Fernando Santana Pereira, de 45 anos, confessou nesta segunda-feira (13/5) ser o autor de um duplo assassinato, de dois irmãos, mortos a tiros durante um baile funk no Capão Redondo, zona sul de São Paulo, no ano passado. Com a prisão dele, a Polícia Civil agora pode investigar a motivação do crime.

Policiais do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) foram checar, em uma empresa de distribuição e beneficiamento de vidros, em Embu das Artes, na Grande São Paulo, uma informação sobre o paradeiro do provável assassino dos irmãos Kristhofer Carvalho dos Santos, de 16 anos, e Kaíque Carvalho dos Santos, 22.

Leia também

Eles foram recebidos por Fernando Santana (foto em destaque), na portaria da empresa, e perceberam “um volume” na cintura do homem, quando ele caminhava.

O porteiro então foi revistado e os policiais constataram que ele mantinha na cintura uma pistola cujo o calibre, de 9 milímetros, é do mesmo tipo que foi usado para matar os irmãos, em 3 de setembro de 2023, durante um pancadão na Praça Doutor Raul Borges da Rocha.

Fernando não apresentou documentação da arma. Ele foi preso em flagrante, por porte ilegal de arma de fogo, e encaminhado à sede do DHPP, no centro paulistano.

No Palácio da Polícia Civil, ele teria confessado o duplo homicídio, pelo qual também foi indiciado nesta segunda-feira.

Irmãos assasssinados

Os irmãos Kristhofer e Kaíque Carvalho conversavam em uma calçada, durante um baile funk, quando um carro se aproximou deles e tiros foram dados, de dentro do veículo, que arrancou em seguida, fugindo do local.

Kaíque foi ferido com disparos no braço esquerdo, tórax, pescoço e cabeça. Ele morreu na calçada, sem chance de ser socorrido.

Veja a matéria completa em: https://www.metropoles.com/sao-paulo/porteiro-confessa-assassinato-pancadao

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas