Governador solicita recursos para viaduto da PRF e duplicação da BR-101

Renan Filho esteve reunido com ministro dos Transportes na tarde desta quarta-feira, em Brasília

O governador Renan Filho (PMDB) esteve reunido, nesta quarta-feira (16), em Brasília, com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, com quem debateu a necessidade de o governo estadual angariar recursos para a construção de viaduto na rotatória do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Maceió, além de para as obras de duplicação da BR-101, que corta o estado. Segundo o chefe do Executivo, o ministro assumiu o compromisso de melhorar a mobilidade urbana na capital e interior do estado.
Na oportunidade, Renan Filho também requereu a pavimentação do trecho entre Carié/AL e Inajá/PE, de modo a garantir condições de trafegabilidade aos condutores que necessitam transitar pela região. Segundo o ministério, a pavimentação do trecho da BR-316 terá início ainda no mês de fevereiro, contemplando os municípios alagoanos de Canapi, Inhapi e Mata Grande..
"Estamos tratando de obras que irão mudar a nossa dinâmica de transportes, como no caso de Carié, única rodovia que ainda não possui asfalto", afirmou o governador, que destacou os esforços do Ministério do Transporte e do Dnit.  
 
Acompanhado do secretário de Estado do Transporte e do Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, Renan Filho solicitou a liberação de R$ 35 milhões para a construção do viaduto da PRF, no Tabuleiro do Martins, região que se transformou em um dos principais gargalos do trânsito na capital. Segundo o ministro Antônio Carlos, com a questão técnica já solucionada, o próximo passo será a assinatura do termo de compromisso. 
Já a duplicação da BR-101 será executada por meio de convênio, com investimento da ordem de R$ 540 milhões. Segundo o governo estadual, o projeto será disponibilizado após a aprovação do orçamento de 2016 pela União. 
 
Também participaram da reunião o deputado federal Maurício Quintella, além de Valter Casimiro, diretor geral do Dnit, Fernando Fortes Mello, diretor de administração e finanças do Dnit, e Luiz Antônio Garcia, diretor de infraestrutura rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.