Flávio Moreno rebate Renan Filho em defesa de Bolsonaro

O aliado de Bolsonaro em Alagoas defendeu o presidente, afirmando que o Estado tem recebido recursos federais

O candidato para senador em 2018, Flávio Moreno, rebateu o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), após o chefe do executivo estadual afirmar que Lula voltaria a ser presidente, durante discurso em Campestre, na quinta-feira (25). Moreno defendeu o presidente, afirmando que o Estado alagoano tem recebido recursos federais, incluindo as doses de vacinação contra a Covid-19.

“Quando Alagoas iniciou a campanha de vacinação contra a Covid-19, o Estado recebeu do Governo Bolsonaro mais de 5.104.895 doses de vacinas do Ministério da Saúde (MS). Desse total, 4.546.325 foram distribuídas aos 102 municípios alagoanos”, destaca Flávio Moreno.

Moreno complementou sua crítica a Renan Filho, afirmando que o Governo Federal enviou recursos no valor de R$ 18 bilhões somente para Alagoas, o que fez o estado enfrentar a crise sanitária e econômica provocada pela pandemia. “Esses recursos vêm salvando famílias e o próprio Estado e municípios na maior crise sanitária, de saúde e econômica mundial”, elenca.

Outro ponto elencado por Flávio Moreno é de que o Governo Federal tem aportado recursos para o estado de Alagoas para obras, projetos e assistência social, beneficiando mais de 1,5 milhão de alagoanos.

“O auxílio emergencial é considerado o maior programa de assistência social do planeta. Foram mais de 68 milhões de brasileiros atendidos e em Alagoas mais de 1,5 milhões de pessoas. O Governo Bolsonaro na pandemia investiu mais de R$ 700 bilhões na saúde, em programas de amparo a população e empresários. Agora vem o Auxílio Brasil de R$ 400,00, o Alimenta Brasil e o Vale Gás para atender mais de 500 mil famílias pobres no Estado [alagoano]”.

O governador Renan Filho levou críticas contra Bolsonaro à cidade de Campestre, quando discursou durante Emancipação Política do município, na quinta-feira (25). Ele afirmou que em 2022 haverá eleição e Lula será novamente presidente da República. Durante sua fala, Renan Filho também citou Bolsonaro, criticando a condução da pandemia pelo presidente da República.