Famílias denunciam SESAU por atraso de 3 meses na entrega de medicamento hormonal

Eles contam que as ligações para a Farmex não são atendidas e presencialmente não são apresentadas justificativas

A falta de um hormônio que atua para retardar a puberdade precoce de crianças tem deixado pais aflitos em Alagoas. Eles denunciam que desde outubro do ano passado a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) não tem fornecido o Leuprorrelina 3.75 mg. O medicamento está em falta na Farmex, a farmácia do Governo de Alagoas. Os pais também reclamam da falta de informações.

Desesperada, uma mãe entrou em contato com a Gazetaweb para relatar a situação dela e de outras famílias. A mulher conta que liga para o telefone do órgão e ninguém responde e quando vai ao local a resposta é sempre a mesma: para voltar no próximo mês. A última negativa foi nessa quinta-feira (14), quando saiu sem nenhuma perspectiva.

A mulher conta que a filha tem apenas nove anos de idade e precisa tomar o medicamento para evitar que os sinais da puberdade cheguem ainda na infância . Ela esclarece que sem o medicamento o tratamento pode regredir. “Findo tendo que comprar no cartão, parcelar, e custa R$ 255”, detalha. Além disso, a mulher explica que somente uma farmácia que vende o hormônio em Alagoas, e nem sempre tem.

“A gente luta tanto para ter esse diagnóstico e quando consegue não tem como tratar porque o Estado não tem o medicamento. É angustiante porque ninguém diz nada, não explica, você não sabe se estão providenciando, porque está faltando”, relata.

Ela diz ainda que teme pelas outras crianças que conhece e não tem condições de comprar o medicamento. “Você sabe o que tem e sabe que vai piorar, e não pode fazer nada, porque simplesmente não tem o remédio”, desabafa. Ela diz que quando o remédio faltou na rede privada ela precisou comprar pela internet. O medicamento veio de São Paulo e, por causa do frete, custou R$ 350.

O OUTRO LADO

A Gazetaweb questionou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) sobre a falta do medicamento que respondeu que o processo licitatório para aquisição do medicamento Leuprorrelina 3,75mg já foi finalizado e que aguarda a entrega por parte do fornecedor para retomar a dispensação aos usuários cadastrados no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf), antiga Farmex.