Deputado Marcelo Victor é reeleito presidente da Assembleia Legislativa

Mesa Diretora da Casa de Tavares Bastos foi escolhida de forma antecipada e só toma posse em 1º de fevereiro

Candidato único, o deputado Marcelo Victor (Solidariedade) foi reeleito presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa Estadual (ALE) em eleição ocorrida na manhã desta terça-feira (3), graças ao apoio da base política de JHC e do candidato de Renan Filho (MDB) e Rui Palmeira (sem partido), Alfredo Gaspar. 
Todos os 25 parlamentares presentes à sessão preparatória escolheram o atual gestor para permanecer no cargo, no segundo biênio (2021/2023) da 19ª legislatura. Os demais diretores da Casa de Tavares Bastos também foram escolhidos.
O processo foi antecipado para atender a um requerimento protocolado pela maioria dos deputados. Eles se articularam para viabilizar o pleito com meses de antecedência e decidiram, por unanimidade, manter Marcelo Victor na presidência. Para os demais cargos da Mesa Diretora, algumas alterações pontuais aconteceram. A posse dos eleitos está marcada para 1º de fevereiro de 2021.
A chapa, também única na disputa, foi eleita com a seguinte composição: Galba Novaes (MDB) - 1º vice-presidente; Yvan Beltrão (PSD) - 2º vice-presidente; Ângela Garrote (PP) - 3ª vice-presidente; Francisco Tenório (PMN) - 1º secretário; Paulo Dantas (MDB) - 2º secretário; Marcos Barbosa (Cidadania) - 3º secretário; Bruno Toledo (PROS) - 4º secretário); Flávia Cavalcante (MDB) - 1ª suplente; e Dudu Ronalsa (PSDB) - 2º suplente.
Em relação ao atual biênio, as mudanças aconteceram na secretaria: Paulo Dantas é o atual primeiro-secretário. A segunda secretaria é ocupada pelo deputado Davi Davino Filho (PP), que deixa a função, assim como o deputado Tarcizo Freire, que se despede da 4ª secretaria. Dentre os suplentes, há apenas uma troca de quem seria o primeiro ou segundo. Os dois já exercem a função. 
O plenário votou, inicialmente, para o cargo de presidente. Foram 25 votos "sim", pela escolha de Marcelo Victor. Para os demais integrantes da Mesa Diretora, foram 25 votos "sim" para a chapa inteira, com abstenção ao voto de 3º vice-presidente pelo deputado Antônio Albuquerque (PTB). Dois parlamentares faltaram à sessão: Jó Pereira e Olavo Calheiros, ambos do MDB.
Reeleito, Marcelo Victor sempre foi o nome de consenso e se consolida como uma liderança forte na Assembleia Legislativa, reunindo, em torno de seu nome, membros da situação e da oposição. 
Aliado do deputado federal Arthur Lira (PP), ele já tinha a maioria para se manter no cargo, mas sua forte articulação permitiu até a união com a bancada que faz oposição ao governador Renan Filho (MDB) - maioria na ALE. Vale lembrar que Victor não era o preferido do Palácio República dos Palmares, no início desta legislatura.