Davi Maia entrega direção do DEM após Nonô anunciar apoio a Davi Filho

Aliado de JHC, parlamentar disse que não ficaria confortável no cargo

O deputado estadual Davi Maia apresentou, nessa quinta-feira (10), uma carta à Executiva estadual do Democratas em que comunica o afastamento da presidência da direção municipal do partido. 
O motivo da saída é o anúncio de que a legenda vai apoiar a candidatura de Davi Filho (Progressistas) à Prefeitura de Maceió, e Maia tentava costurar uma aliança com o PSB, do pré-candidato JHC.
O presidente do DEM, José Thomaz Nonô, utilizou as redes sociais, nessa quinta, para comunicar a posição da sigla na eleição majoritária na capital. 
Ele alegou que a decisão política foi tomada no sentido de garantir a sobrevida do Democratas no pleito deste ano, cuja prioridade seria assegurar um ambiente propício para os candidatos a vereador, além de um vislumbre ao processo de 2022.
Aliado declarado de JHC, nome que apoia na disputa para prefeito, Davi Maia disse que não ficaria confortável na direção da legenda em Maceió, após a posição política diferente da que ele buscava. 
"Por saber que este cargo tem responsabilidades administrativas, eu, marchando em outro sentido, não estaria confortável para tocá-lo", destacou o parlamentar, na carta que apresentou.
Ele acrescentou que marcha ao lado do pessebista há dois anos, principalmente por ter recebido apoio do deputado federal em temas que defende. "Pautas muito caras a mim foram abraçadas por ele [JHC]. Destaco, aqui, o meio ambiente e a coleta seletiva, e o fortalecimento do empreendedorismo na capital".
Apesar do mal-estar interno, Davi Maia diz que se mantém no DEM. Inclusive, ele aproveitou o dia de #tbt nas redes sociais para postar fotos do certificado de filiação ao antigo PFL (agora Democratas), há 17 anos.