Câmara aprova Moção de Repúdio de Leonardo Dias contra invasão de igreja em Maceió: “nossa fé foi profanada”

Crime aconteceu no bairro Poço, nessa terça (9), quando suspeitos arrombaram e invadiram o templo

Por unanimidade, a Câmara Municipal de Maceió (CMM) aprovou, nesta quarta-feira (10), uma Moção de Repúdio – apresentada pelo vereador Leonardo Dias (PL) – contra os atos de vandalismo e profanação religiosa ocorridos na Igreja Nosso Senhor do Bomfim.

O crime aconteceu no bairro Poço, nessa terça (9), quando suspeitos arrombaram e invadiram o templo. Os criminosos vandalizaram hóstias, roubando-as e jogando-as no chão.

Em pronunciamento, Dias ressaltou os diversos casos de cristofobia ocorridos em Maceió nos últimos meses. “A cada dia o lapso de tempo para que agressões à fé católica ocorram tem sido menor. Ontem a igreja foi invadida, o sacrário foi profanado e hóstias consagradas foram roubadas. E ficou claro que não se tratou de um assalto, pois tudo que tinha de valor permaneceu e a nossa fé foi profanada. Isso tem acontecido constantemente. Já ocupei essa tribuna várias vezes para me manifestar contra quebra de imagens e agressões, invariavelmente realizadas pela esquerda. Recentemente, aprovamos uma moção de repúdio contra um vereador petista, que invadiu uma missa para fazer vagabundagem”, afirmou.

Ele ainda destacou os atos antirreligiosos patrocinados pela ditatura comunista de Daniel Ortega, na Nicarágua, que tem expulsado bispos e religiosos católicos. Segundo o vereador, a cristofobia tem avançado ao redor no mundo e ganhado cada vez mais apoio por adeptos da ideologia marxista.

“Notemos o que tem acontecido na Nicarágua, onde Daniel Ortega – amigo de Lula – que prendeu um bispo e freiras retiradas do país a pé. Eles fazem isso porque a Igreja Católica sempre prezou aquilo que incomoda a esquerda: Deus, pátria, família e liberdade. Temos visto no Chile igrejas sendo queimadas. Isso é histórico, pois sacerdotes foram mortos na União Soviética e tem sido assim desde a época da Revolução Francesa”, concluiu.

*com informações da assessoria.