Polícia Civil prende padrasto acusado de estuprar enteada por dois anos

Abusos sexuais se iniciaram em 2015, quando a vítima tinha apenas 10 anos; corpo de delito comprovou conjunção carnal

A Polícia Civil (PC), por meio da Gerência de Inteligência Policial (GINPOL), coordenada pelo delegado Thales Araújo, prendeu, nessa segunda-feira (26), no bairro Benedito Bentes, em Maceió, um homem acusado de estupro contra a própria enteada, por dois anos.

O acusado teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Segundo as investigações, os abusos sexuais se iniciaram em 2015, quando a vítima tinha apenas 10 anos, e prosseguiu durante dois anos.

Quando a menina tinha 12 anos, sofreu o último estupro e resolveu denunciar o padrasto, contando os fatos, primeiro para sua avó e, depois, para uma tia.

O laudo de exame de corpo de delito comprovou que houve conjunção carnal.

Ao prestar depoimento, a vítima narrou que, desde os 10 anos de idade, o seu padrasto começou a praticar atos de abuso sexual. Ele a trancava no quarto, quando ela estava sozinha com ele na casa.

Contou ainda que o acusado a ameaçava e que os atos que ele praticava doíam muito.

O acusado permanece preso à disposição da Justiça.

*Com assessoria