Polícia Civil intima organizador de festa clandestina realizada no Francês

Inquérito instaurado visa responsabilizar empresário por evento que desrespeitou o decreto e as regras sanitárias

Ana Luiza Nogueira, a delegada designada em caráter especial para investigar a festa clandestina realizada no Francês, intimou, nesta quarta-feira (21), o empresário responsável pela realização do evento, que aglomerou e ignorou o decreto governamental que disciplina a realização de eventos durante a pandemia da Covid-19.

De acordo com a delegada, as investigações já iniciaram e o depoimento do responsável pelo evento – que não teve o nome divulgado pelas autoridades -, é mais um passo dentro do inquérito aberto. A delegada tem em mãos também dados que foram repassados após investigação do Ministério Público Estadual (MPE/AL).

Ainda segundo a delegada, além dos crimes sanitários e do desrespeito ao decreto do governo do Estado, o responsável pelo evento pode ser condenado em crimes que preveem até 17 anos de reclusão. O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias.

Imagens nas redes sociais

Uma série de vídeos e fotos com a balada foi amplamente compartilhada nas redes sociais, gerando críticas e indignação dos internautas diante do respeito dos frequentadores. Nas gravações, é possível ver muita gente próxima, dançando e sem usar máscaras.