Colecionador de armas foi morto a tiros após briga durante festa em chácara, aponta PC; sobrinho é principal suspeito

Supostamente, de acordo com delegada do caso, assassinato ocorreu após discussão iniciada por causa de uma dívida de um carro

O colecionador de armas morto a tiros na noite do último domingo (2) foi assassinado durante uma festa realizada por ele em uma chácara, localizada em Marechal Deodoro, Região Metropolitana de Maceió. De acordo com a delegada do caso, Liana Franca, o sobrinho é o principal suspeito e teria utilizado a arma da vítima para cometer o crime.

Segundo as investigações, o crime ocorreu após uma discussão ser desencadeada entre o sobrinho e a vítima, identificada apenas como Marcelo. Supostamente, de acordo com Liana Franca, essa discussão foi iniciada por causa de uma dívida de um carro, em um contexto de ingestão de bebida alcoólica. No entanto, a Polícia Civil ainda trabalha para confirmar essa motivação.

Nesta segunda-feira (4), foram ouvidos a mulher do colecionador, que não estava no local do crime, um sobrinho dele, e um amigo, este último na figura de testemunha, pois estava no local da festa.

De acordo com o depoimento dele, afirma Liana Franca, na festa, as pessoas presentes tinham ingerido bebida alcoólica, quando, num dado momento, iniciou a discussão entre os dois. Ao perceber que a briga não finalizava e ficava mais intensa, as pessoas que estavam presentes correram para fora do local. Ainda segundo o depoimento, ao fugirem, escutaram tiros sendo disparados. Ainda conforme o relato, segundo a autoridade policial, essa testemunha se aproximou mais um pouco e viu o corpo de Marcelo caído ao chão.

Agora, Liana Franca afirma que mais 11 pessoas deverão ser ouvidas ao longo do inquérito policial. O suspeito está foragido.

No local da ocorrência, de acordo com relatório do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp) foi encontrado um guia de tráfego especial de arma de fogo de propriedade da vítima , além de uma pistola 9 m, usada, provavelmente, no crime.

No corpo da vítima havia seis marcas de tiros, segundo relatório. Ela foi atingida nas regiões das costas, pescoço, bochecha e crânio. O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML).