Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Pais de alunos atacados em creche agridem responsável por local

Professora acusada de maltratar os alunos da Creche Irmã Julieta trabalhava no local há 6 anos


				
					Pais de alunos atacados em creche agridem responsável por local
Manoel Neves sofreu ferimentos leves e sangramento no nariz. A Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada para conter os pais. Reprodução

São Paulo – Pais de crianças matriculadas na Creche Irmã Julieta, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo, agrediram o presidente do Centro Social Estoril, que administra a creche, na manhã desta segunda-feira (24/6) durante uma reunião para esclarecimentos sobre supostas agressões de uma professora contra os alunos.

Os familiares das crianças estavam revoltados após a divulgação de imagens de uma funcionária batendo e desrespeitando os menores.

Leia também

Durante a reunião, ocorrida na própria unidade de ensino, um dos pais acertou Manoel Neves, conhecido como “Mané”, com alguns socos. Na sequência, uma mãe também se aproxima e desfere alguns tapas no diretor.

Manoel Neves sofreu ferimentos leves e sangramento no nariz. A Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada para conter os pais.

Um dos agressores, o empresário Deuclides Luis da Silva, disse, em entrevista à TV Tem, que perdeu o controle após ver Mané passeando com a professora acusada pelas agressões mesmo após as denúncias dos pais.

Também em entrevista à emissora, Manoel Neves lamentou o ocorrido e disse que entende o sentimento dos pais, uma vez que envolve agressão aos filhos.

Já o diretor voluntário Osvaldo Luiz Baptista informou que a creche desconhecia a violência praticada pela professor e soube sobre o caso a partir da denúncia de uma das mães. “Estamos agora apurando as responsabilidades individualmente de cada um que tenha participado por omissão nessa situação”, disse.

O Centro Social Estoril confirmou, em nota, que instaurou um processo administrativo para investigar o caso e responsabilizar qualquer pessoa que tenha envolvimento na situação. Os fatos, segundo a instituição, foram comunicados ao Conselho Tutelar Sul da Infância e Juventude.

Também em nota, a Secretaria Municipal de Educação disse repudiar casos de maus-tratos que não condizem com as normas e orientações repassadas.

Professora agride alunos

A reunião que terminou em pancadaria foi marcada após cenas de violência e desrespeito contra crianças serem mostradas aos pais.

Uma das agressões, registrada no dia 11 de junho, a professora pega uma menina pelo braço e a atira em um dos colchões durante o momento da soneca.

A Creche Irmã Julieta atende aproximadamente 330 crianças, de zero a quatro anos, que estudam em período integral na instituição.

A professora acusada pelas agressões foi demitida na última sexta-feira (21/6). Ela trabalhou por 6 anos no local, que começou a ser monitorado com câmeras há 4 anos.

Um boletim de ocorrência por maus-tratos contra a professora foi registrado no último sábado (22/6). A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) investiga o caso.

Veja o vídeo em: Metrópoles

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X