'Não acho que a ciência saiba', diz Trump na Califórnia sobre aquecimento global

Presidente dos EUA rebateu afirmação de secretário de Recursos Naturais sobre impacto das mudanças climáticas nos incêndios da costa oeste

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, minimizou nesta segunda-feira (14) os efeitos das mudanças climáticas sobre os incêndios florestais que atingem a costa oeste do país e já deixaram mais de 30 mortos.
Em reunião na Califórnia com o governador do estado, o democrata Gavin Newsom, e outras autoridades locais, Trump disse acreditar que as temperaturas deverão cair na região a despeito das previsões sobre o aquecimento da atmosfera.
"Vai começar a esfriar, você vai ver", disse o presidente durante o encontro.
Em seguida, o secretário da Agência de Recursos Naturais, Wade Crowfoot, respondeu: "Queria que a ciência concordasse com você". Trump, então, rebateu:
"Eu não acho que a ciência saiba, na verdade".
Na mesma reunião, o governador Newsom ? que se opõe ao presidente Trump ? cobrou do governo comprometimento no combate às mudanças climáticas.
"As mudanças climáticas são reais e estão exacerbando isso [incêndios e seca]", disse o governador a Trump.
Trump tem se esquivado em admitir que o aquecimento global e as mudanças climáticas possam favorecer os riscos de incêndios florestais na costa oeste dos EUA e em outras partes do mundo. Assim que chegou em Sacramento, capital da Califórnia, o presidente apontou que as queimadas podem ter começado por outras razões naturais ? sem dizer o que favoreceria o risco.
"Árvores caídas e folhas secas no chão são realmente combustível para um incêndio. Então, alguma coisa deve ser feita sobre isso", disse.
Além da Califórnia, Oregon e Washington sofrem com queimadas desde a semana passada. O número oficial de mortos continua incerto, mas estima-se que mais de 30 pessoas morreram por causa dos incêndios.
A fumaça das queimadas, que ainda deixam o céu da Califórnia com tons alaranjados, chegou ao Canadá neste fim de semana. Em Vancouver, maior cidade da costa oeste canadense, autoridades pediram que as pessoas evitassem praticar atividades ao ar livre.
Críticas de democratas
A condução da política ambiental por Trump vem sofrendo críticas de democratas durante a campanha para as eleições presidenciais de novembro. O candidato da oposição, Joe Biden, disse nesta segunda que um novo mandato de Trump piorará a situação climática dos EUA.
"Furacões não desviam para evitar estados vermelhos ou azuis", disse, em referência às cores dos dois principais partidos americanos. "Incêndios florestais não poupam cidades que votaram de acordo com uma determinada maneira."
"Isso porque as mudanças climáticas não são um fenômeno partidário. É a ciência", completou Biden.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p