França prende mais dois suspeitos de envolvimento com atentado em Nice

Ataque terrorista que deixou três pessoas mortas, entre elas, uma brasileira

A polícia da França deteve mais dois homens em conexão com o atentado terrorista que deixou três pessoas mortas na basílica de Nice na semana passada, entre elas, uma brasileira. As prisões foram no sábado (31).
Há seis pessoas presas que são investigadas pelo ataque --o próprio autor e mais cinco com quem ele teve contato.
Na quinta-feira, um homem de 21 anos entrou em uma igreja de Nice, decapitou uma mulher e matou outras duas pessoas. Foi o segundo ataque com faca em duas semanas no país.
O agressor é um homem de 21 anos da Tunísia. Ele tomou tiros da polícia e foi internado em um hospital. Nos dias seguintes, os investigadores começaram a prender pessoas que haviam tido contato com o autor do ataque.
As últimas prisões foram de dois homens da cidade de Grasse, perto de Nice, segundo a rede de TV BFM. Segundo a promotoria francesa, o agressor chegou na Europa no dia 20 de setembro, na ilha de Lampedusa, perto da Tunísia.
Na Itália, investigadores estão traçando os passos do homem. Acredita-se que de Lampedusa, ele foi para a cidade de Bari. Lá, recebeu uma ordem para sair do país que ele descumpriu --o agressor teria ido para a Sicília, uma ilha italiana, e passado dez dias.