Famílias pintam 150 mil corações em homenagem às vítimas da Covid-19 na Inglaterra

Grupo começou a desenhar quase 150 mil corações em um muro em frente às casas do Parlamento; o memorial deve se estender por centenas de metros ao longo do rio Tâmisa

Um grupo formado por famílias e amigos que perderam alguém para a Covid-19 começou a desenhar corações em um muro em frente às Casas do Parlamento da Grã-Bretanha, em Londres. O National Covid Memorial Wall tem como objetivo lembrar as quase 150 mil pessoas que morreram durante a pandemia.

O mural deve se estender por centenas de metros ao longo da margem sul do rio Tâmisa.

O projeto foi organizado pelo grupo Bereaved Families For Justice, que cobra respostas sobre a forma como o governo britânico está lidando com a pandemia.

“Cada coração é individualmente pintado à mão, totalmente único, assim como os entes queridos que perdemos”, disse o cofundador do grupo, Matt Fowler.

O Reino Unido já registrou mais de 149 mil óbitos desde o começo da pandemia, segundo dados do governo. Em janeiro, quando o país europeu atingiu as 100 mil mortes, o primeiro-ministro Boris Johnson lamentou as vidas perdidas e disse que assume a responsabilidade por todas as ações do governo britânico na pandemia.

"Eu acho que hoje devo realmente apenas repetir que eu sinto demais por toda vida perdida, e, claro, como primeiro-ministro, assumo responsabilidade total por tudo o que governo tem feito", disse Johnson.