Santa Casa de Maceió abre discussão sobre Envelhecimento Ativo e incontinência urinária em idosos

Ação será realizada essa semana pelo grupo de envelhecimento ativo da instituição.

O Grupo de Envelhecimento Ativo da Santa Casa de Maceió discute, esta semana, através das redes sociais da instituição, sobre a incontinência urinária. A discussão se faz importante para entendimento, sobre não haver ligação entre a perda involuntária de urina com processo natural de envelhecimento.

A incontinência urinária, é um problema que costuma afetar 45% das mulheres e 15% dos homens acima de 40 anos, segundo a sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Os números divulgados pelo Ministério da Saúde indicam, ainda, que os tratamentos cirúrgicos para a incontinência urinária caíram 60% em 2020, em relação ao ano anterior. A constatação é de que a pandemia de covid-19 agravou o tratamento de vários problemas de saúde.

Quem sofre com incontinência urinária tem urgência para urinar, e, muitas vezes, escapes. A perda de urina acontece quando a pessoa tosse, ri, faz exercício, movimenta-se ou enquanto dorme. “O que é importante saber é que os idosos buscam menos atendimento médico e recebem menos tratamento para essa condição. As pessoas acham a incontinência urinária faz parte do processo de envelhecimento normal. Isso não é verdade. Do mesmo jeito que controlamos quando somos jovens e adultos, também devemos controlar quando idoso. Qualquer alteração desse mecanismo não é normal. Todo sintoma deve ser avaliado por profissional de saúde”, disse o geriatra Davi Buarque.

A aula faz parte de um projeto gratuito e voltado a homens e mulheres com mais de 60 anos de idade. Em 2020, o curso presencial seria realizado para 240 alunos inscritos em turmas divididas nas segundas e quintas-feiras, no Centro de Estudos da Santa Casa de Maceió. Mas, em decorrência da pandemia, uma vez por semana, as aulas são disponibilizadas nas plataformas online.

O Grupo de Envelhecimento Ativo conta com o apoio da Divisão de Ensino e Pesquisa, médicos de várias especialidades, além de farmacêuticos, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, nutricionistas e assistentes sociais da Santa Casa de Maceió, se revezam em aulas informativas que abrangem orientações sobre saúde e alimentação, sexualidade, tecnologia, direitos sociais entre outros.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p