Prefeitura de Maceió inaugura Centro de Acolhimento e Triagem do bairro Pinheiro nesta terça

Cerca de 17 mil famílias, o que representa mais de 60 mil pessoas, serão beneficiadas com o atendimento

A Prefeitura de Maceió vai inaugurar, nesta terça-feira (4), o Centro de Acolhimento e Triagem do bairro Pinheiro. Cerca de 17 mil famílias, o que representa mais de 60 mil pessoas em cinco bairros da cidade, serão beneficiadas com o atendimento.

Para atender à população, inicialmente, cinco servidores estarão trabalhando no local, sendo dois do corpo funcional da Defesa Civil, dois da Secretaria Municipal de Assistência Social e uma psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde. O equipamento irá prestar serviços de assistência social e saúde psicológica aos moradores dos bairros afetados pelo afundamento do solo.

Segundo a revista Veja, a Prefeitura de Maceió afirmou que, até o momento, somente 30% das famílias atingidas aceitaram as negociações propostas pela companhia. A Braskem, responsável pela mineração na capital, fez uma provisão de 9,2 bilhões de reais para fazer frente a todos os gastos. Além disso, com a inauguração do Centro, os moradores poderão solicitar ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (CREA-AL) os laudos de avaliação dos imóveis afetados.

No futuro, dois convênios que estão sendo firmados entre o Gabinete de Gestão Integrada para a Adoção de Medidas de Enfrentamento aos Impactos do Afundamento dos Bairros (GGI dos Bairros) vão permitir que profissionais ligados à Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas, e ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas atuem no local.

Esses convênios deverão oferecer apoio técnico as famílias atingidas pelo afundamento do solo para uma espécie de mesa de recurso das indenizações. Esses serviços estarão disponíveis a preços simbólicos.

A Estrutura é resultado do Termo de Cooperação Técnica elaborado pelos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho, em que ficou acordado que a mineradora Braskem seria obrigada a custear a construção do equipamento que será administrado pelo Município. Essa estrutura é permanente para atender as famílias que foram afetadas pelo problema do afundamento. A estrutura deverá ser mantida enquanto durar o problema.