Feira de Adoção leva pets adultos e filhotes para Rua Aberta neste domingo (14)

Prefeitura de Maceió já assegurou mais de 200 adoções responsáveis

O Gabinete de Gestão Integrada de Políticas Públicas para Causa Animal (GGI-CA) vai realizar, neste domingo (14), das 8h às 16h, mais uma Feira de Adoção na Rua Aberta, na orla de Ponta Verde. A ação será executada em parceria com a Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ). Além dos cães e gatos (adultos e filhotes) disponíveis para adoção, a equipe da UVZ também vai aplicar doses de vacina antirrábica nos pets que forem levados para a feira pelos tutores.

A coordenadora do Gabinete da Causa Animal, Fernanda Rodrigues, falou sobre os cuidados no processo de adoção, para que o acolhimento dos animais seja feito de forma responsável.

“Para adotar um animal, a pessoa deve ser maior de 18 anos, precisa apresentar documento de identificação com foto e comprovante de residência, além de assinar um termo se responsabilizando pelo cuidado com o animal que está adotando. Todos os animais já saem com microchip que permite identificar o tutor em caso de abandono. O Gabinete acompanha o processo de adoção para assegurar que os animais estão resguardados quanto à saúde e bem-estar”, informou.

As feiras de adoção estão contribuindo para diminuir o cenário de abandono dos pets no Município. Desde o início da ação, em outubro de 2021, já foram asseguradas cerca de 200 adoções responsáveis. Além de encaminhar os animais para novos lares. A iniciativa também contempla a parte educativa, com o propósito de somar forças para a mudança desse cenário de abandono.

Para adotar

Além das feiras, os animais que estão abrigados na UVZ podem ser adotados ao longo da semana, de segunda-feira a sexta-feira, diretamente na unidade.

Para mais informações sobre adoção, a população pode entrar em contato através do WhatsApp (82) 98752-6505.

Cuidados

Os animais adultos que são adotados passam por procedimentos de castração, vacinação, vermifugação, além da testagem para leishmaniose.

Já os filhotes passam por prévia avaliação médico-veterinária e as pessoas que adotam recebem orientações sobre quando poderão levá-los à Unidade de Vigilância em Zoonoses para receber a vacinação antirrábica e realizar a castração.

O animal adotado recebe um chip que permite identificar o responsável em caso de abandono ou perda.

*com assessoria