Entidades convocam para ato contra reforma da Previdência no dia 22 de março

Sindicatos alertam que proposta que tramita no Congresso Nacional penaliza os trabalhadores e os mais pobres

No próximo dia 22 de março acontece em várias cidades do Brasil o Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência, convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), centrais sindicais e movimentos sociais. Em Maceió, a movimentação terá a participação do Sinteal e de vários outras entidades do movimento sindical e da sociedade civil. O ato está marcado para às 15h, com a concentração na Praça Centenário. 
De acordo com a organização do ato, o objetivo da manifestação é combater a reforma da previdência do Governo Bolsonaro e capitaneada por Paulo Guedes, que retira os direitos dos trabalhadores com a restrição de acesso a aposentadoria e a redução do valor dos benefícios previdenciários.
Com o advento da PEC 06/2019, os sindicatos apontam que o governo pretende estabelecer a obrigatoriedade da idade mínima para 65 anos para homens e 62 para mulheres e aumentar o tempo de contribuição de 15 para 20 anos, além de retirar do texto constitucional o Sistema de Seguridade Brasileiro. Além disso, o governo também pretende acabar com o pagamento de multa de 40% do FGTS para os trabalhadores que se aposentam e seguem trabalhando na mesma empresa. 
Diante de todos os ataques aos trabalhadores, justificam as entidades, 'a hora agora é de ir às ruas e lutar pela manutenção do direito de se aposentar com dignidade'. ?É um ataque direto ao direito dos aposentados, sem contar direitos sociais e previdenciários garantidos em constituição. Não podemos aceitar o desmonte da previdência?, afirmou a presidente do Sinteal, Consuelo Correia.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p