Colapso no Mutange: geólogos do Rio de Janeiro se reúnem com IMA

Técnicos realizaram uma apresentação sobre o histórico das subsidências provocadas pela mineração desde 2018

Para discutir a situação da mina 18, mantida pela Braskem, no bairro Mutange, em Maceió, técnicos do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA-AL) se reuniram, nesta segunda-feira (4), com geólogos do Departamento de Recursos Minerais do Rio de Janeiro (DRM), que foram enviados pelo governo do RJ.

Os técnicos do IMA realizaram uma apresentação sobre o histórico das subsidências provocadas pela mineração desde 2018, além de informar a situação atual da mina 18, que pode colapsar a qualquer momento.

O coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Moisés, também participou da reunião. “Estamos juntos fazendo análise, desde os primeiros relatórios da CPRM até a data de hoje, para que possam ser comparados e uma nova análise possa ser feita, no sentido de nos ajudar e, principalmente, tranquilizar a população", disse.

Já o presidente do DRM, Luiz Cláudio Almeida Magalhães, ressaltou a importância da parceria entre os governos de Alagoas e do Rio de Janeiro. “Nós tivemos uma primeira reunião para ter uma noção geral e começamos hoje uma reunião de trabalhos efetivos. O objetivo é ter uma amplitude do problema e à tarde vamos fazer um sobrevoo na área”, afirmou.

O geólogo do IMA, Jean Melo, contou que tudo foi repassado para os técnicos do RJ. "Mostramos também todas as medidas adotadas pelo IMA desde o início do evento. Agora estamos reunidos para debater a questão técnicas do monitoramento e do acompanhamento da situação e quais ações iremos tomar daqui pra frente”, explicou ele.

*com informações da assessoria.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p