Cartinhas ao Papai Noel aguardam adoção em Maceió, Arapiraca e pela internet

Campanha dos Correios termina no próximo dia 19 e muitas mensagens ainda esperam destinatário que responda com presente desejado por uma criança

Ainda dá tempo de adotar uma das cartinhas que esperam destinatário em um dos escritórios do Papai Noel dos Correios, instalados no mall do Maceió Shopping, em Maceió, e no Garden Shopping, em Arapiraca, ou pela internet no blognoel.correios.com.br. A campanha, que já tem 32 anos de história, vai até o dia 19, último prazo para que as pessoas possam entregar os presentes no local de adoção ou numa das agências dos Correios.

A campanha, que já tem 32 anos de história, vai até o dia 19, último prazo para que as pessoas possam entregar os presentes no local de adoção ou numa das agências dos Correios. - Foto: Ascom

Pessoas de todo o estado podem participar e ajudar a alegrar o Natal de uma das milhares de crianças que enviaram cartas ao Papai Noel. As cartinhas do projeto são enviadas por crianças de escolas públicas que cursam até o 5º ano ou em situação de vulnerabilidade social com até dez anos de idade. De acordo com o coordenador estadual da campanha, Rostan Lima, a expectativa é que a procura pelas cartinhas aumente nessa reta final.

“Nos anos anteriores, a procura aumenta gradativamente, à medida que se aproxima o Natal, as pessoas recebem o 13º, costumam se dirigir aos centros comerciais para fazer compras e passam a adotar as cartinhas com mais frequência. Quem não puder ir ao shopping ou não estiver circulando por locais de grande concentração de pessoas pode adotar a cartinha pelo blog e entregar em uma agência dos Correios”, explica Rostan Lima.


O coordenador informa que os pedidos mais tradicionais – bolas, bonecas, carros de brinquedo e bicicletas se repetem e lideram em quantidade, mas há crianças que em vez de brinquedos preferem pedir objetos que vão atender necessidades práticas, como material escolar e outros pedidos mais específicos., que chamam a atenção pelo que têm de inusitado.

“Uma criança pediu óculos, outra pediu aulas de balé e há aquelas que pedem equipamentos eletrônicos, pedidos de maior custo, mais difíceis de serem atendidos. A gente pede às escolas, inclusive, que orientem as crianças que pedem presentes mais caros a indicar uma segunda opção, ainda mais agora, que estamos nessa situação de retomada econômica. A campanha exercita a solidariedade e até o dia 19 é possível adotar uma cartinha e materializar o sonho de uma criança”, informa o coordenador.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p