Acusado de calote em bar na Ponta Verde é solto após audiência de custódia

Ele deverá pagar uma fiança no valor de um salário mínimo

Ruan Pomponet Costa, de 28 anos, preso em Maceió após tentar aplicar um calote de R$ 2 mil em um bar na Orla de Ponta Verde, em Maceió, teve a liberdade provisória concedida pela Justiça após a realização da audiência de custódia nesta terça-feira (18). Ele deverá pagar uma fiança no valor de um salário mínimo. O homem foi preso em flagrante nessa segunda-feira (17).

Em Maceió, o homem chegou sozinho ao bar e consumiu diversas bebidas de valor elevado do cardápio, negando-se a pagar o total quando a conta foi fechada. Por conta da reação, a administração do estabelecimento acionou a polícia. Após a prisão, ele teria afirmado ser de Sergipe, mas residente do Distrito Federal, além de se apresentar como jogador de futebol, programador de informática e produtor musical.

Em Fortaleza, segundo o G1 Cerá, Ruan se passou por jogador de futebol, pediu bebidas caras e não pagou a conta em um bar do bairro Varjota. A conta deu R$ 4.363,13. No dia seguinte, ele foi novamente detido, agora em Canoa Quebrada, no Ceará, pelo mesmo golpe. Os crimes aconteceram em novembro do ano passado.

A Justiça determinou que Ruan Costa compareça à Justiça para justificar suas atividades e que, em caso de alteração de endereço, este seja informado à Justiça. Ficou proibido de se ausentar de maceió sem prévia autorização por um período superior a oito dias, além de pagar a fiança.