MPAL pede prisão preventiva de acusado de espancar esposa em Colônia Leopoldina

Ele já havia sido autuado por ameaça e lesão corporal; crime aconteceu na madrugada da última quinta-feira (25)

O Ministério Público de Alagoas (MPAL) informou, nesta segunda-feira (29), que pediu, via Promotoria de Justiça de Colônia Leopoldina, a prisão preventiva do homem acusado de espancar a companheira em Colônia Leopoldina, no interior de Alagoas. O crime aconteceu na madrugada da última quinta-feira (25).

A princípio, Ernâni Lima Cavalcante havia sido autuado por ameaça e lesão corporal, conforme informações da Polícia Civil de Alagoas (PC/AL). No entanto, o promotor de Justiça Rodrigo Lavor, responsável pelo pedido de prisão, mudou a decisão após receber o vídeo que mostra o momento das agressões.

“O flagrante deu entrada na quinta-feira e o auto de prisão em flagrante tratava de uma ameaça, que levou a adoção de postura, naquele momento, de acordo com o artigo 147, do Código Penal, já que se tratava, até então, de um crime de menor potencial. Adotei as providências dentro do que rege, também , a Lei Maria da Penha., no entanto, na madrugada recebi um vídeo que eliminava o que tínhamos como primeira informação provocando a adoção de medidas mais severas, pois as imagens eram nítidas de violência doméstica, com agressões físicas culminando em tentativa de homicídio”, declarou o promotor de Justiça.

Rodrigo Lavor afirmou que, levando em consideração as imagens, Ernâni Lima Cavalcante atuou com brutalidade ao tentar agredir a esposa com uma pá. Sendo assim, o vídeo foi anexado aos autos do caso e enviado ao Poder Judiciário. "O Ministério Público entendeu que ali era uma lesão corporal grave, podendo até resultar em homicídio e assim pedimos a prisão preventiva."

O caso

Na madrugada da última quinta (25), Ernâni Lima Cavalcante foi gravado agredindo a companheira com tapas, socos e puxões de cabelo, na residência do casal, localizada na Rua Abides Borges Santos, em Colônia Leopoldina.

Em imagens gravadas por uma câmara de segurança, o casal aparece conversando, quando o acusado agride a mulher com tapas. Em seguida, ela se afasta, mas ele se aproxima e continua a agressão, com puxões de cabelo e socos. Em certo momento, a mulher cai no chão e ele permanece desferindo tapas e murros. No final do vídeo, a vítima aparece fugindo do local, por volta das 2h.

Após fugir do imóvel, a vítima foi até o Grupamento da Polícia Militar (GPM) e relatou que estava se sentindo ameaçada, pois havia sido agredida por seu companheiro, que chegou a se armar com uma pá.

O acusado chegou a ser preso na Delegacia de Polícia Civil, mas acabou sendo liberado, na sexta (26), após apresentar um alvará de soltura.