Justiça acata pedido do MP e converte prisão de suspeito de esfaquear cadela em preventiva

Efigênio Santos Silva passou por audiência de custódia na manhã desta quarta-feira (25) e deve ser transferido para o Presídio do Agreste

O suspeito de esfaquear e matar uma cadela em uma feira livre de Delmiro Gouveia teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, após pedido do Ministério Público Estadual (MPE). Efigênio Santos Silva passou por audiência de custódia na manhã desta quarta-feira (25) e deve ser transferido para o Presídio do Agreste.

O promotor da cidade, Guilherme Diamantaras, aguarda, agora, a conclusão do inquérito por parte da Polícia Civil (PC) para o oferecimento da denúncia.

Ele explica que, após a conclusão do inquérito, será ajuizada ação penal por maus-tratos com resultado morte, cuja pena máxima pode chegar a 6 anos e 8 meses, já que o animal não resistiu ao procedimento cirúrgico.

O caso

O feirante foi preso após esfaquear uma cadela por esta ter comido um pedaço de carne de seu comércio, no município de Delmiro Gouveia, Sertão de Alagoas. A Polícia Civil (PC) prendeu o agressor em flagrante, levou-o para a delegacia em Batalha e abriu um inquérito para investigar o caso.

O crime aconteceu nessa segunda (23) e foi registrado por populares e divulgado em uma rede social, gerando revolta de quem presenciou a cena e viu o estado em que a cadela se encontrava.