Idoso preso injustamente processa estados de Alagoas e da Paraíba

Ricardo José Santos da Silva foi preso em lugar de José Ricardo da Silva Santos, suspeito de homicídio

Depois de ter ficado três dias preso em João Pessoa (PB) por causa de erro de digitação cometido pela Justiça de Alagoas, o idoso Ricardo José Santos da Silva, de 64 anos, está movendo ações judiciais contra os estados da Paraíba e de Alagoas. Ele e seus familiares sofreram durante o processo e ainda estão impactados pela injustiça cometida.

Em entrevista concedida à TV Correio, o idoso contou detalhes do processo em que pede R$ 200 mil de indenização por danos emocionais e financeiros gerados pelo erro de digitação.

Ricardo José Santos da Silva foi preso em lugar de José Ricardo da Silva Santos, suspeito de um homicídio cometido em Alagoas. A irregularidade foi descoberta pela família do idoso e após a comprovação, a Justiça alagoana emitiu alvará de soltura, que foi acolhido pela Justiça paraibana, três dias após a prisão.

A família teve que arcar com a contratação de advogados para provar o erro, além do impacto emocional sofrido.

“A situação mais humilhante que eu já vivi foi terem me chamado de assassino sem eu ser. Me algemaram na frente dos vizinhos que eu conheço há 18 anos”, contou Ricardo.

Diabético e com comorbidades, o homem passou mal durante a prisão e conta que ainda sofre com as lembranças, chegando a perder o sono ao lembrar do ocorrido.