Audiência vai decidir se condutor que provocou acidente ficará preso

Sérgio Praxedes dos Santos Filho foi autuado por homicídio culposo e lesão corporal, agravados por efeito de álcool na direção

Uma audiência de custódia, a ser realizada ainda neste sábado (24), vai decidir se Sérgio Praxedes dos Santos Filho vai continuar preso ou responderá em liberdade pelos crimes de homicídio culposo e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor. Ele estava conduzindo o carro na contramão, em plena Avenida Fernandes Lima, vindo a atingir duas motocicletas, matando duas pessoas e ferindo gravemente uma terceira.

O acidente aconteceu no começo da manhã dessa sexta-feira (23) e chamou a atenção pela violência como aconteceu. Sérgio foi preso, autuado em flagrante pelo delegado Francisco Amorim Terceiro e não teve direito a fiança. O caso foi agravado pelo condutor estar sob efeito de álcool quando provocou o episódio.

Na audiência de custódia, o juiz vai analisar as circunstâncias do caso e tomar a decisão de mantê-lo detido ou se determina a soltura. Se ele continuar preso, deve ser conduzido ainda neste sábado para o sistema penitenciário.

Na noite dessa sexta, a defesa de Sérgio protocolou pedido de liberdade provisória no Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL). O requerimento será avaliado pelo juiz plantonista do Poder Judiciário durante a audiência de custódia.

O segurança de uma empresa privada, Pedro Alves de Souza Júnior, de 31 anos, morreu ainda no local do acidente. O corpo dele foi sepultado na manhã deste sábado (24), na capital. Durante a noite dessa sexta, foi a vez de José Cícero da Silva Santos não resistir aos ferimentos e vir a óbito.

A companheira de José Cícero, Quitéria Gonçalves de Amorim, que o acompanhava na motocicleta atingida, está internada no Hospital Geral do Estado (HGE). Ela possou por cirurgia de fixação da pelve e seu quadro de saúde é considerado estável.