Acusado de matar integrante de torcida organizada rival vai a júri nesta terça

Julgamento será conduzido pelo juiz Ewerton Luiz Chaves Carminati, às 9h, no Fórum da Capital

O acusado de matar o integrante da torcida organizada Comando Vermelho, Robson José dos Santos, em 2015, vai a júri popular, nesta terça-feira (26). O julgamento de Jenalisom Alves de Medeiros Junior ocorrerá na 7ª Vara Criminal de Maceió, às 9h, e será conduzido pelo juiz Ewerton Luiz Chaves Carminati.

No processo, o réu também é acusado de tentativa de homicídio contra Jonathan Ferreira Barros e corrupção de menores. Janailson encontra-se em prisão preventiva.

O crime ocorreu no dia 15 de abril de 2015, em um campo de futebol no Conjunto Luiz Pedro. O homicídio teria sido motivado por disputas envolvendo pichações referentes às Torcidas Organizadas "Mancha Azul" e “Comando Vermelho”. É apontado o envolvimento de outros dois homens, menores de idade na época, e um maior, absolvido pelo Conselho de Sentença em 2017.

Segundo o inquérito policial, a vítima teria feito pichações que fariam alusão ao time do CRB, rival do CSA, na área onde o acusado vivia. Robson teria “queimado” (pichado por cima) algumas pichações feitas por um dos menores acusados. A acusação diz também que a vítima vinha recebendo ameaças do acusado via Facebook.

Segundo testemunhas, Robson estava no campo de futebol quando o acusado desferiu vários disparos de arma de fogo. Após cair no chão, foi alvejado por tiro de espingarda de calibre 12, disparado por um dos menores.

A vítima Jonathan Ferreira relatou ter sido perseguido por Janailson após a execução de Robson. Diversos disparos teriam sido feitos em sua direção, e um deles o atingiu de raspão no ombro, Jonathan afirma que só escapou da morte porque a munição acabou.