Prefeitura de Santana do Ipanema decreta situação de emergência por 90 dias

Região sofre com chuvas e inundações e muitas famílias estão desabrigadas no município

A Prefeitura de Santana do Ipanema decretou situação de emergência pelo período de 90 dias, depois das fortes chuvas que atingiram a região e inundaram várias casas na cidade, com o transbordamento do Rio Ipanema em virtude da abertura de comportas em barragens de Pernambuco. Mais de 200 famílias foram atingidas e tiveram que deixar seus imóveis. O decreto consta na publicação desta sexta-feira (27), do Diário Oficial dos Municípios de Alagoas. 
O presente decreto autoriza a adoção de todas as medidas administrativas necessárias à imediata resposta por parte do poder público. Ele prevê a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem, sob a direção da Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre.
A prefeitura está cadastrando os moradores para dar a assistência necessária no momento. De forma emergencial, o Centro Bíblico da cidade e a Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) foram disponibilizados à população desabrigada como ponto de apoio.
O volume de água que atingiu o Município causou inundações que ocasionaram danos materiais em residências, vias públicas, pontes e equipamentos públicos diversos. 
Com previsão de mais chuva no estado de Pernambuco, o que pode elevar o nível do Rio Ipanema, outras famílias tiveram que deixar as suas casas como medida de segurança.
O decreto de situação de emergência também autoriza a convocação de voluntários e a realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade. Logo após a inundação, diversas entidades e cidadãos santanenses iniciaram mobilizações seguem por todo o estado de Alagoas. Aqueles que desejam colaborar com as famílias podem levar os donativos ao Centro Bíblico, em Santana do Ipanema. Em Maceió, o ponto de apoio é a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA).
* Com informações da Prefeitura de Santana do Ipanema