Investigação aponta que idosa suspeita de matar marido era agredida por ele ao longo dos anos

Idosa chegou a prestar depoimento, mas foi liberada, já que não havia flagrante contra ela, nem mandado de prisão

As investigações da Polícia Civil de São Miguel dos Campos apontam que a idosa suspeita de matar o marido a facadas no último domingo (7) era maltratada, ao longo dos anos, pelo homem e teria sido agredida fisicamente no dia do homicídio. Em depoimento, de acordo com o delegado do caso, João Marcello, a idosa, que tem 61 anos, alegou que agia em legítima defesa.

A idosa foi indiciada nesta sexta-feira (12) por homicídio privilegiado, porque, de acordo com as investigações, teria agido sob forte emoção.

Diante dos indícios coletados na cena do crime e dos depoimentos, a polícia concluiu que Anderson Barbosa Gomes, de 56 anos, havia espancado a esposa, que ficou bastante machucada. Ela, sob domínio de violenta emoção, praticou o homicídio, utilizando uma faca no corpo da vítima.

Foi apurado, através de depoimentos de testemunhas e parentes, que a esposa era maltratada ao longo dos anos, mas não tinha coragem de denunciar o marido perante as autoridades policiais.

*Com assessoria