Delegada identifica local de festa clandestina no Francês e intima sete pessoas

Intimados começam a ser ouvidos a partir desta sexta, pela delegada Ana Luiza Nogueira, designada para apuração do caso

A Polícia Civil (PC) já sabe onde aconteceu a festa clandestina que reuniu centenas de pessoas na Praia do Francês, no último fim de semana. E, por isso, intimou sete pessoas que se envolveram com o evento, para prestar esclarecimentos. Elas começam a ser ouvidas a partir desta sexta-feira (23), pela delegada Ana Luiza Nogueira, designada para apuração do caso.

A autoridade policial informou que, dos que foram convocados, há organizadores e outros que tiveram algum tipo de responsabilidade na gestão e/ou testemunharam a balada.

Estas pessoas foram identificadas a partir de marcações e postagens nas redes sociais. Aliás, no ambiente virtual, uma série de fotos e vídeos foi amplamente compartilhada pelos frequentadores. O que se dizia organizador da festa está entre os intimados.

As imagens mostravam muita gente aglomerada e sem usar máscaras, o que é proibido por decreto governamental que libera a realização de eventos. Para que ocorram, os organizadores devem observar o distanciamento social e diversas regras sanitárias de combate ao coronavírus.

Segundo a delegada Ana Luiza, além dos crimes sanitários e do desrespeito ao decreto do Governo do Estado, o responsável pelo evento pode ser condenado em crimes que preveem até 17 anos de reclusão. O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias.