Votação nas eleições serve como prova de vida do INSS

Em fevereiro de 2022, o governo federal publicou uma portaria com mudanças nas regras para comprovação de vida

Aposentados, pensionistas e beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que compareceram às urnas neste domingo (2) passaram automaticamente pelo processo de prova de vida anual.


Em fevereiro de 2022, o governo federal publicou uma portaria com mudanças nas regras para comprovação de vida. O procedimento passou a ser feito de forma digital, via cruzamento de dados de bases dos governos federal, estadual e municipal.


Com isso, a votação em eleições tornou-se uma das alternativas válidas, assim como os processos de renovação de carteira de motorista, emissão de passaporte e consultas no SUS.


Na tarde deste domingo, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Alexandre de Moraes, mencionou a novidade ao comentar as longas filas em locais de votação, mas negou que os testes de biometria seriam a causa do problema.


Nas eleições deste ano, a Justiça Eleitoral está puxando o banco de dados de outros órgãos, como departamentos de trânsito estaduais, para validar cadastros de biometria nas eleições