Vacina contra sarampo impede doação de sangue por 30 dias, alerta Hemoal

Com estoque em nível crítico, hemocentro apela para que alagoanos doem sangue antes de se vacinar

Com o início da campanha de imunização contra o sarampo, que vai até o próximo dia 31, o Hemocentro de Alagoas (Hemoal) ressaltou que os doadores de sangue no público alvo da vacina devem doar antes de tomar a dupla ou tríplice viral, pois elas criam um impedimento de doar sangue de 30 dias.
O estoque nesta terça-feira (11) está em 34,2% do mínimo necessário - 171 bolsas de um número recomendável de 500. Com a campanha de vacinação, o sinal de alerta do hemocentro acendeu para a possibilidade de uma redução ainda maior no fluxo de doações.
"Tomar a vacina contra o sarampo é uma medida imprescindível e nenhum alagoano na faixa etária dos 20 a 49 anos deve deixar de se proteger. Entretanto, solicitamos que, antes de comparecer ao posto de saúde para tomar a dose da dupla ou tríplice viral, o ato solidário de doar sangue seja priorizado", apelou a gerente do Hemoal, médica Verônica Guedes.
De acordo com dados do Programa Nacional de Imunização (PNI), a meta é vacinar 1.395.727 alagoanos. "Historicamente, apenas 2% da população doa sangue regularmente e, caso esse grande quantitativo de pessoas deixe de doar pelos próximos 30 dias, nosso estoque pode ser afetado drasticamente", complementa Verônica.
Ela assegura que todas as medidas de vigilância foram adotadas pelo Hemoal para evitar que os voluntários possam contrair o novo coronavírus durante o ato da doação de sangue. "Seja em Maceió ou Arapiraca, nossas unidades foram sanitizadas, estamos respeitando o distanciamento social para evitar aglomerações e disponibilizando totens com álcool em gel a 70% para os voluntários", salientou.