Influenza: a dois dias do fim da prorrogação, mais de 80 municípios alagoanos não atingem meta da vacinação

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de casos de doença em Alagoas aumentou em 2022

A prorrogação para a campanha nacional de vacinação contra a influenza vai até sexta-feira (24), mas, apesar da segunda oportunidade dada pelo Ministério da Saúde para o público-alvo se imunizar, 84 municípios alagoanos não conseguiram atingir a meta de imunização, que é de 90%. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), essas localidades não atingiram, sequer, a metade da população apta a receber o imunizante.

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de casos de influenza em Alagoas aumentou em 2022. Se em 2021, a quantidade de casos chegou a 11, somente nos seis primeiros meses deste ano, o estado alagoano já registrou 36 casos da doença.

A cidade de Messias, na Região Metropolitana de Maceió, lidera o ranking de pior índice de vacinação contra a gripe: apenas 32% da população se vacinou.

Em seguida vem Maceió (41,32%), Campo Grande (42,56%), Coqueiro Seco (45,80%) e Satuba (47,54%). Já o estado de Alagoas atingiu 62% de cobertura contra a influenza. Apenas 18 municípios alagoanos atingiram a meta, segundo a Sesau.

Confira as pessoas aptas a se vacinarem na rede pública de saúde contra a influenza até o dia 24 de junho.

  1. Crianças de 6 meses a 4 anos
  2. Gestante
  3. Idoso
  4. Trabalhador da saúde
  5. Puérpera
  6. Professores
  7. Comorbidades
  8. Deficiência permanente
  9. Forças de segurança e salvamento
  10. Forças Armadas
  11. Funcionário do Sistema Prisional
  12. Caminhoneiros
  13. Trabalhador do transporte coletivo
  14. Trabalhador portuário
  15. População privada de liberdade e adolescentes em medidas socioeducativas
  16. Indígenas

*Com TV Gazeta