Família de bebê que sumiu em maternidade quer obter prontuário na Justiça

Issael Carlos, pai do bebê, relata dificuldade em ter acesso ao documento; paradeiro da criança ainda é incerto

A família que denunciou o desaparecimento do corpo de um bebê na Maternidade Nossa Senhora de Fátima, em Maceió, agora trava nova batalha. Desta vez, para ter acesso ao prontuário da criança. Eles relatam que, mesmo sendo acionados pela maternidade, não conseguem fazer a retirada do documento. Uma ação será impetrada junto à Justiça. 
Issael Carlos, pai do bebê, relatou à Gazetaweb que, após receber ligação da direção do hospital para que fosse retirar o prontuário, que havia solicitado há cerca de 10 dias, chegou ao local, na manhã desta terça-feira (10), mas não obteve retorno e não recebeu o documento. 
A defesa da família do bebê afirma que irá acionar, judicialmente, a maternidade para que entregue o prontuário. Além disso, acionará, também, o Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) para que o órgão acompanhe o caso.
"Nosso interesse principal é saber o que, de fato, aconteceu com o corpo do bebê, embora, a essa altura, já tenhamos a clareza de que algum erro aconteceu e o corpo foi descartado, mesmo ele pesando 1.7 kg, o que dava o direito à família de fazer o enterro. Nos próximos dias, iremos entrar com um requerimento no Ministério Público para que ele possa viabilizar algum tipo de inspeção no local", afirmou Michelle Uchôa, advogada da família. 
Em contato com a Gazetaweb, a Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas (Sesau) afirmou que apura o caso. Na tarde desta terça-feira, a reportagem foi informada que o prontuário já estaria à disposição da família na maternidade. 
O caso
A Polícia Civil (PC) investiga o desaparecimento do corpo de um bebê recém-nascido na Maternidade Nossa Senhora de Fátima, localizada no bairro do Poço, em Maceió. De acordo com matéria da TV Gazeta, a mãe da criança procurou o Hospital da Mulher para fazer o procedimento de retirada do bebê, que já estava morto na barriga. 
O pai do bebê relatou que estava no hospital para a retirada do corpo, quando foi informado de que não o haviam encontrado. "Chegando lá, o corpo não estava no hospital. Procuraram tudo, a assistente social ficou preocupada com o que poderia ter acontecido, procuraram esse corpo e nada de encontrar. Me mandaram voltar para casa, que, em seguida, a assistente social ia descobrir o que tinha acontecido", informou.