Em 24 horas, AL registra mais nove casos suspeitos de monkeypox

Dados do Ministério da Saúde mostram que AL tem o mesmo número de casos confirmados da doença que Sergipe

Em 24 horas, Alagoas registrou mais nove casos suspeitos de monkeypox, segundo boletim divulgado nesta sexta-feira (30), pela Secretaria de Estado da Saúde, subindo para 337. O número de casos confirmados continua o mesmo: 13.

Segundo a Sesau, 206 (61,1 %) foram descartados e 71 (21,1%) encontram-se em investigação. Além disso, verifica-se que o município de Maceió é o que possui o maior quantitativo de casos (188; 55,8%), seguido de Arapiraca (28; 8,3%) e Delmiro Gouveia com 14 e 4,2%, respectivamente.

Foram excluídos quatro casos por não atenderem definição proposta pelo Ministério da Saúde dos seguintes municípios: Arapiraca, Pindoba, Maragogi e Viçosa.

Em Alagoas, a faixa etária com maior número de notificações entre os casos notificados é a de 20 – 29 anos, com 89 casos (26,4%), seguida de 15 - 19 anos com 51 casos (15,1 %). Os principais sinais e sintomas registrados entre os casos confirmados foram: erupções cutâneas, febre e cefaleia.

Dados do Ministério da Saúde revelam que Alagoas tem o mesmo número de casos confirmados da doença que Sergipe. Maior apenas que o Piauí, com 10.