Desembargador alagoano morre após luta contra o câncer

Dr. Francisco Wildo Lacerda Dantas era da Polícia Federal e exerceu cargo de corregedor na presidência do TRF da 5ª Região

O desembargador emérito da Polícia Federal, dr. Francisco Wildo Lacerda Dantas morreu, nessa terça-feira (25), em decorrência de complicações de um câncer. 
Francisco Wildo era alagoano e exerceu cargo de juiz federal até ser promovido a desembargador da 5ª Região, onde exerceu cargo corregedor na presidência da Corte. O desembargador deixa esposa, filhos, além de quatro netos.
A presidência do TRF decretou luto oficial na corte e nas seções judiciárias da 5ª Região por 3 dias.
O sepultamento do desembargador ocorreu no final da tarde de ontem, no Campo Santo Parque das Flores, em Maceió, respeitando as restrições sanitárias decorrentes da pandemia da Covid-19.
Ufal lamenta morte
A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e a Faculdade de Direito (FDA) manifestaram o mais profundo pesar pelo falecimento do ex-Professor (aposentado) Francisco Wildo Lacerda Dantas. O Professor Francisco Wildo, referência na cadeira de Direito Processual Civil, formou diversas gerações de juristas, deixando um legado de lições de vida, honradez, retidão e excelência em sua dedicação à docência e à magistratura federal.
"Homem admirável, que merece todas as honrarias pela forma ética e comprometida com a qual sempre desempenhou suas funções, enobrecendo a Universidade Federal de Alagoas", afirma a diretora Elaine Pimentel. O reitor Josealdo Tonholo e todos os que fazem a FDA, munidos de forte sentimento de consternação, externam à ex-professora Florinda Dantas, aos Professores Frederico Dantas e Juliana Jota Dantas, a toda a família e amigos, os mais sinceros sentimentos.