Com mais 18 mortes em 24h, Alagoas ultrapassa 5 mil óbitos pela Covid-19

Estado registrou 734 novos casos da doença e um total 203.226 casos confirmados desde o início da pandemia

Alagoas ultrapassou os 5 mil óbitos pela Covid-19 desde o início da pandemia. De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), deste domingo (13), confirmou mais 18 mortes nas últimas 24 horas e 734 novos casos da doença em território alagoano. Com isso, o estado tem um total de 203.226 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, e 5.002 óbitos. Há 14.933 casos em investigação laboratorial.

Segundo o boletim, das 18 mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus, seis vítimas eram da capital alagoana e 12 do interior do Estado, dentre elas uma mulher de 21 anos, que tinha comorbidade.

As outras vítimas de Maceió eram dois homens de 61 e 79 anos, e três mulheres de 37, 59 e 82 anos. O homem de 61 anos tinha doença cardiovascular, diabetes, hipertensão, era ex-tabagista e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o homem de 79 anos tinha doença cardiovascular, diabetes, hipertensão, Alzheimer, sequelas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), câncer de próstata e morreu na Santa Casa, em Maceió; a mulher de 21 anos era obesa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 37 anos não tinha comorbidades e também morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 59 anos era diabética, hipertensa, imunossuprimida e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; e a mulher de 82 anos era diabética, hipertensa e morreu na Santa Casa, em Maceió.

Em relação às 12 vítimas que residiam no interior do Estado, eram sete homens 42, 60, 63, 67, 70, 77 e 81 anos, além de cinco mulheres de 36, 47, 65, 67 e 72 anos. O homem de 42 anos, morava em Piranhas, tinha transtorno psiquiátrico e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; o homem de 60 anos, morava em Rio Largo, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o homem de 63 anos, morava em Monteirópolis, tinha doença cardiovascular crônica e morreu no Hospital Chama, em Arapiraca; o homem de 67 anos, residia em Arapiraca, era tabagista, tinha Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e morreu Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 70 anos, residia em Dois Riachos, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; o homem de 77 anos, residia em Santana do Ipanema, tinha doença cardiovascular, diabetes e morreu também no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; o homem de 81 anos, morava em Rio Largo, era hipertenso, diabético e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 36 anos, morava em Delmiro Gouveia, era transplantada renal e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; a mulher de 47 anos, residia em Coqueiro Seco, tinha diabetes, hipertensão, era obesa e morreu no Hospital da Mulher (HU), em Maceió; a mulher de 65 anos, residia também em Coqueiro Seco, era diabética, hipertensa e morreu no Hospital Universitário (HU), em Maceió; a mulher de 67 anos, morava em Penedo, tinha doença cardíaca crônica e morreu no Hospital da Mulher (HU), em Maceió; e a mulher de 72 anos, morava em Santana do Ipanema, tinha doença cardiovascular e morreu também no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema.

Leitos de Covid-19

Dos 1.428 leitos criados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 852 estavam ocupados até às 16 horas do sábado (12/6), o que corresponde a 60% do total. Atualmente, 351 pacientes estão em leitos de UTI, 17 ocupando leitos intermediários e 484 em leitos de enfermaria.