Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

Treinador do Atlético-MG, Gabriel Milito detona arbitragem brasileira

Galo ficou revoltado com expulsão de Hulk contra o Palmeiras


				
					Treinador do Atlético-MG, Gabriel Milito detona arbitragem brasileira
Hulk foi expulso ainda no primeiro tempo contra o Palmeiras. Pedro Souza/Atlético

A goleada do Palmeiras sobre o Atlético-MG na última segunda-feira foi rodeada de polêmicas. O lance que mais gerou reclamação dos atleticanos foi a expulsão de Hulk, com apenas 30 minutos do primeiro tempo. Em coletiva após o duelo na Arena MRV, o treinador Gabriel Milito detonou a arbitragem brasileira.

"Tenho minha opinião sobre arbitragem, mas falar da arbitragem ou das decisões vai soar como desculpa. Não quero cair nisso. Tenho claro o que foi que aconteceu. Única coisa que posso falar é que o jogo é dos jogadores. Creio que não há liga no mundo que a arbitragem dê tantos cartões para jogadores e para quem está no banco como no Brasil. Em nenhum lugar do mundo dão tantos cartões, isso só existe aqui", falou.

Leia também

"Isso é o mais preocupante. O protagonismo não tem que ser da arbitragem, tem que ser dos jogadores. As pessoas pagam ingressos para ver as equipes e não os árbitros. Todo jogo é a mesma coisa”, acrescentou.

Gabriel Milito também lamentou o resultado, alegando que sua equipe é forte, mas que com um jogador a menos em campo fica complicado.

"Uma pena ter acontecido esta derrota, principalmente porque nossa equipe tem bons jogadores, mentalidades e já provou que consegue busca resultados adversos. Mas com 10 fica mais difícil. Não fizemos o jogo que imaginávamos, claramente e basicamente por atuar com um jogador a menos", disse.

Hulk não foi o único atleta expulso pelo lado do Atlético-MG. Após o apito final, o atacante Paulinho não gostou de uma entrada recebida do lateral-direito Marcos Rocha no último lance e foi tirar satisfação com o atleta palmeirense de forma agressiva. Vendo a situação, o árbitro aplicou o cartão vermelho.

A derrota manteve o Atlético-MG com 13 pontos conquistados, caindo para a nona colocação do Campeonato Brasileiro.

O Galo volta a campo na próxima quinta-feira, às 18h30 (de Brasília), quando enfrenta o Vitória pelo Brasileirão. Para esta partida, Paulinho e Hulk não estarão à disposição de Gabriel Milito por conta das suspensões.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X