Palmeiras anuncia acordo com Endrick; contrato será assinado apenas em julho

Verdão fechou contrato profissional com o jovem de 15 anos, mas a assinatura do vínculo será apenas quando ele completar 16 anos. Multa será na casa dos 60 milhões de euros

Está faltando muito pouco para Endrick ser, de fato, um profissional do Palmeiras. Nesta segunda-feira, o clube usou suas redes sociais para anunciar acordo com o jovem para um contrato profissional de três anos de duração com uma multa na casa dos 60 milhões de euros (R$ 309 milhões na cotação atual). A assinatura, porém, ficará para julho, quando o atacante alviverde completar 16 anos.

Na última semana, o LANCE! já havia confirmado a informação do jornalista italiano Fabrizio Romano, que antecipou o acordo entre as partes. Acontece que ainda restavam algumas arestas a serem aparadas, algo que foi concretizado e apalavrado nesta segunda.

Como previsto na lei, os atletas somente podem assinar um contrato profissional quando tiveram 16 anos completados, ou seja, Endrick poderá colocar sua assinatura apenas a partir de 21 de julho. A validade do vínculo é de três anos, o máximo possível para jogadores dessa idade. Depois de atingirem 18 anos, a duração pode ser maior.

De acordo com a apuração do LANCE, a multa rescisória do contrato pode chegar a 60 milhões de euros (R$ 309 milhões na cotação atual) para clubes estrangeiros. Vale lembrar que Barcelona, Real Madrid, Manchester City e PSG já manifestaram interesse na joia palmeirense.

Neste momento, Endrick tem alternado entre os jogos com os times sub-17, sub-20 e alguns treinos com a equipe profissional na Academia de Futebol. No início deste ano, ele foi campeão da Copinha, conquistando um título inédito para o Palmeiras. Sua utilização por Abel Ferreira, porém, não deve ser imediata e o mais provável é que ele seja apenas inserido no elenco a partir de 2023.