Comitê Paralímpico Brasileiro dará R$ 60 mil por ouro no Rio

Expectativa do CPB é de que o Brasil consiga ficar entre os cinco primeiros colocados do quadro de medalhas nos Jogos

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou, em seu site oficial, que as premiações dos atletas brasileiros, em caso de medalha nos Jogos Paralímpicos 2016, no Rio de Janeiro, aumentarão em relação às competições anteriores. A expectativa do Comitê é distribuir, ao todo, cerca de R$ 3 milhões.
O valor do prêmio dependerá do tipo de medalha que os atletas ganharem. Em caso de medalha de ouro, o atleta receberá R$ 60 mil. Se conseguir a prata, o competidor levará R$ 30 mil, e o bronze valerá R$ 20 mil. Nas competições por equipe, o ouro fará com que cada membro do time ganhe R$ 30 mil. A prata valerá R$ 15 mil, enquanto o bronze colocará R$ 10 mil no bolso dos atletas. Os auxiliares dos atletas também receberão uma gratificação, embolsando um prêmio no valor de um terço daquele dado ao competidor.
O presidente do CPB, Andrew Parsons, falou sobre a premiação, explicando que os valores mais altos foram conseguidos devido ao aumento do repasse de verba do Estado para o esporte paralímpico. "Queríamos muito que a primeira iniciativa do Comitê Paralímpico Brasileiro após o aumento do repasse da Lei Agnelo/Piva fosse diretamente relacionada à performance dos nossos atletas", afirmou o mandatário.
"Não haveria momento mais oportuno para anunciar estas premiações que serão pagas a eles. Demos ênfase às medalhas de ouro pois a nossa meta é bastante agressiva para os Jogos Paralímpicos, e os ouros serão decisivos. Queremos pagar muitos prêmios por medalhas aos atletas após os Jogos Paralímpicos de 2016", concluiu Parsons.
A expectativa do CPB é de que o Brasil consiga ficar entre os 5 primeiros colocados do quadro de medalhas nos Jogos. Na última edição, em Londres, o país ficou em sétimo lugar, conseguindo 43 medalhas: 21 de ouro, 14 de prata e 8 de bronze.